Facebook está diminuindo seus investimentos em recursos de podcasts
Créditos: Divulgação Facebook

Facebook está diminuindo seus investimentos em recursos de podcasts

Empresa está focando seus esforços e investimentos em outros projetos

O Facebook apresentou no ano passado novas funcionalidades para a rede social focadas em criação de conteúdo em áudio, como podcasts e trechos de som, para concorrer com o Spotify e Clubhouse. Mas aparentemente essas novidades não estão chamando a atenção do público e, segundo informações do portal Bloomberg, a plataforma está diminuindo o seu interesse em conteúdo sonoro.

19/04/2022 às 09:19
Notícia

Samsung revela detalhes do processador Exynos 1280

Novo chips já está presente em aparelhos como o Galaxy A33 5G e Galaxy A53 5G

Em outubro do ano passado, a rede social havia lançado oficialmente a sua nova aba ‘Áudio’, onde seria possível encontrar diversos tipos de conteúdos, como podcasts feitos por criadores de conteúdo e salas de conversas. Na ocasião, a empresa da Meta apontou que estava desenvolvendo ferramentas específicas para a novidade, como um novo algoritmo que iria ajudar os usuários a acharem o melhor conteúdo com base na sua preferência.

Mas nos últimos meses o Facebook está diminuindo o seu investimentos na área de conteúdo em áudio, começando a priorizar apenas os podcasts criados por parceiros. O Bloomberg afirma que a empresa está mudando o foco das suas conversas com esses criadores de conteúdo, enfatizando cada vez mais as possibilidades do metaverso e as compras online.


Créditos: Divulgação Facebook

Em conversa com o portal, um porta-voz da empresa afirma que os números de engajamento desses conteúdos estão bons, mas nenhum dado sobre isso foi fornecido. Ele falou que a rede social ainda está trabalhando na criação de podcasts, indicando que a ela pode não desistir completamente dos recursos em áudio.

Quando anunciou os novos recursos sonoros, a plataforma também lançou um programa de treinamento para atrair criadores de conteúdo para a plataforma. Mas mesmo assim a adesão a essa novidade não foi tão grande. Junto a isso, o Facebook também começou a sentir os impactos do Tik Tok, com o quarto trimestre de 2021 sendo o primeiro onde a plataforma apresentou um declínio de usuários.

18/04/2022 às 20:00
Notícia

Revolução na ciência? Cientistas clamam resposta de paradoxo ...

Problema colocaria em conflito mecânicas fundamentais do universo, mas pode ser resolvido de forma &#...

Por causa disso, os esforços que seriam feitos para disputar mercado com o Spotify e Clubhouse foram realocados para a "batalha" contra o app de vídeos curtos. Atualmente a plataforma do Mark Zuckerberg está enfrentando problemas em conquistar usuários mais jovens, faixa etária que está sendo cada vez mais dominada pelo Tik Tok.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: XDA-Developers, Bloomberg
User img

Willian Ferreira

Willian Ferreira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2019 e começou a estudar Sistemas na Estácio. Desde criança é um aficionado por games, essa paixão acabou despertando o interesse na área de tecnologia. Joga de tudo um pouco, mas tem uma preferencia para jogos de ação, FPS e Fable.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.