Por que a Lua tem duas faces distintas e qual é a explicação desse fenômeno?

Por que a Lua tem duas faces distintas e qual é a explicação desse fenômeno?

Entenda um pouco mais os resultados obtidos em um novo estudo, realizado nos EUA

No final da década de 50 e 60, as missões espaciais da época, americanas e soviéticas, mostraram ao mundo que o nosso satélite natural, a Lua, possui duas faces distintas. A visível está coberta pelo que chamam de “mares lunares”, sinalizadas como manchas escuras e revelam fluxos de lava. Na fase oculta, esses mares não estão presentes.

Por meio de um estudo recente, realizado nos Estados Unidos, uma ideia foi proposta para explicar esse acontecimento: um impacto colossal que aconteceu há bilhões de anos poderia ser o causador dessas diferenças.

(Estudo investiga uma antiga colisão no Polo Sul da Lua, que pode ter sido a responsável por alterar os padrões de convecção no interior do satélite / Créditos: brown.edu)

Em uma entrevista para a BBC, o astrofísico do Instituto de Astrofísica de Andalucía (IAA-CSIC), José María Madiedo, afirma;

“As maiores diferenças entre a face visível e a face oculta da Lua têm a ver com a aparência e com a composição química destas regiões lunares. Na face visível há muitas grandes áreas cobertas de lava solidificada que são chamadas de mares. Na face oculta, porém, esses mares são muito escassos.

Por exemplo, na face visível há concentrações mais altas de potássio, titânio, tório, fósforo e outros elementos do chamado grupo de terras raras.

Tudo isso revela que ao longo de sua evolução a Lua deve ter sofrido algum tipo de fenômeno que poderia dar origem a essas diferenças.”

A chamada “Bacia do Polo Sul-Aitken” é uma grande cratera (de impacto), que pode ser encontrada no polo sul do satélite natural e possui um diâmetro de 2,5 mil quilômetros, com uma profundidade de 12 quilômetros, e é uma das maiores estruturas de impacto localizadas até hoje pela nossa tecnologia de observação espacial.

Continua após a publicidade

Um pouco mais sobre os fluxos de lava

(Ilustração com a Lua após a sua formação inicial, com um oceano de magma e a formação da crosta rochosa / Créditos: planetary.org / NASA Goddard)

O impacto estudado, que criou a bacia, teria criado uma nuvem de calor que se espalhou pelo interior da Lua. Ao continuar se espalhando, a nuvem teria arrastado terras raras para o outro lado do satélite, e o excesso desses elementos que geravam calor teria feito parte do processo que criou os fluxos de lava como conhecemos hoje.

Matt Jones, principal autor do estudo e estudante de pós-doutorado na Brown University, afirma:

“Sabemos que grandes impactos, como o que formou o SPA, gerariam muito calor (…) A questão é como esse calor afeta a dinâmica interior da Lua. O que mostramos é que sob quaisquer condições plausíveis, no momento em que o SPA se formou, esses elementos produtores de calor acabam se concentrando no lado próximo (…) Isso contribuiu para o derretimento do manto que produziu os fluxos de lava que vemos na superfície.”

Outras curiosidades sobre a Lua

Como o PKT (Procellarum KREEP Terrain, uma concentração de potássio, elementos de terras raras e fósforo, assim como o tório) se formou no lado mais próximo da Lua é outro aspecto que está sendo estudado. Se o impacto é um dos maiores já encontrados no nosso sistema solar, o PKT também é considerado como o segundo tópico mais empolgante para os pesquisadores da Brown University.

A concentração mencionada está ao redor e dentro da maior planície vulcânica dessa região, conhecida como Oceanus Procellarum. Os cientistas simularam, por meio de um computador, como o calor gerado pelo impacto poderia modificar os padrões de convecção no interior da Lua, e como isso poderia criar um processo de redistribuição do manto lunar.

Os resultados obtidos informam que a redistribuição uniforme poderia ter sido interrompida pela nuvem de calor já explicada. Em um comunicado oficial da universidade Brown:

De acordo com o modelo, o material KREEP teria 'surfado' na onda de calor que emanou da zona de impacto do SPA como se fosse um surfista.

 

Continua após a publicidade

Até o momento, esta seria a explicação considerada mais aceitável para esses eventos; contudo, as pesquisas estão longe de terminar, e muitos mistérios ainda serão desvendados.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: uol.com.br, bbc.com Fonte: planetary.org, brown.edu
User img

Guilherme Pinheiro

Formado em jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Fã de videogames desde os 6 anos de idade, sendo o seu hobby preferido desde então.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.