EUA testaram míssil hipersônico em segredo para não parecer provocação à Rússia
Créditos: Ilustração do Hypersonic Air-breathing Weapons Concept (HAWC) / darpa.mil

EUA testaram míssil hipersônico em segredo para não parecer provocação à Rússia

Evitando "provocações desnecessárias", o governo Biden buscou não compartilhar mais informações sobre os testes em março

Em meados de março deste ano, os Estados Unidos testaram um míssil hipersônico. A rodada de testes foi bem-sucedida, mas a grande potência não trouxe a público a iniciativa, por duas semanas, para evitar problemas com a Rússia, que poderia entender a ação como uma ameaça direta - principalmente porque o presidente John Biden estava com viagem marcada para a Europa naquele período, segundo um oficial do Departamento de Defesa norte-americano.

26/03/2022 às 21:04
Notícia

EUA enviam drones kamikazes para Ucrânia usar contra Rússia

O drone de forma autônoma se atira contra o alvo ao localizá-lo

Biden estava se preparando para visitar os aliados da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), e estava com uma parada programada na Polônia, onde se encontraria com o ministro da Defesa ucraniano e o ministro das Relações Exteriores - discretamente, os EUA enviaram equipamentos para a Ucrânia, sendo que último pacote de equipamentos excedia os US$ 300 milhões, e outros foram enviados recentemente.

Conhecido como parte do Hypersonic Air-breathing Weapon Concept (HAWC, Conceito de Arma Aérea Hipersônica, em uma tradução livre), concluiu a rodada de testes por meio de um bombardeiro B-52 - sendo o primeiro bem-sucedido da versão Lockheed Martin. Falando um pouco mais dos detalhes técnicos adicionais, informaram que o míssil voou em altitudes superiores a 19 mil metros, e rompeu a barreira dos 400 quilômetros percorridos. Usando como base a velocidade básica do nível hipersônico, 6.115 km/h, o armamento poderia percorrer 480 quilômetros de voo em aproximadamente 5 minutos.

(Créditos: Ilustração do Hypersonic Air-breathing Weapons Concept (HAWC) / darpa.mil)

A Rússia, há pouco tempo, usou um míssil hipersônico durante a invasão, sendo um dos motivos que os EUA evitaram falar muito sobre o teste mencionado. Quanto ao uso do míssil Kinzhal, Lloyd Austin, secretário de Defesa norte-americano, afirmou que não "vê isso (o lançamento) como uma virada de jogo". Por sua vez, John Kirby, secretário da imprensa do Pentágono, declarou que "seria difícil saber a justificativa exata (para a utilização de uma arma tão potente), pois era muito poderosa para derrubar uma instalação de armazenamento estacionária.

Continua após a publicidade

O míssil HAWC não possui uma ogiva nuclear, como a alternativa russa; contudo, por possuir um motor scramjet de respiração aérea, é mais moderno. De toda forma, a Rússia possui armamentos ainda mais sofisticados do que o Kinzhal, que ainda não foram utilizados na invasão. Os cuidados de Biden, apesar de unilaterais no momento, são medidas cautelosas para não piorar ainda mais o relacionamento com Vladimir Putin.

Foi cancelada uma rodada de testes com o míssil balístico intercontinental Minuteman III, justamente tentando evitar tensões ainda mais severas em um período extremamente problemático. As medidas fazem parte de iniciativas visando que os norte-americanos não fiquem para trás em tecnologias militares quando comparados com a China e a Rússia. A Coreia do Norte afirmou que possui armamentos do mesmo nível, mas detalhes adicionais sobre essa informação não foram compartilhados.

23/03/2022 às 11:00
Notícia

O que é e como funciona o míssil hipersônico disparado pela R...

Este míssil alcança até 12.350 km/h, e tem um alcance de 2.000 km

Em um relatório de 2021, que menciona o período entre 2015 e 2024, foi identificado por volta de 70 esforços dos EUA para o desenvolvimento de armamentos hipersônicos, que custarão por volta de US$ 15 bilhões. Já no governo Biden, foi solicitado US$ 7,2 bilhões (no chamado "orçamento de defesa do FY23") para investimentos em fogos de longo alcance.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: cnnbrasil.com.br Fonte: gizmodo.com, darpa.mil, (Ilustração de Capa) darpa.mil
User img

Guilherme Pinheiro

Formado em jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Fã de videogames desde os 6 anos de idade, sendo o seu hobby preferido desde então.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.