Brasil é um dos cinco países que mais recebem ameaças por e-mail
Créditos: Divulgação/ESET

Brasil é um dos cinco países que mais recebem ameaças por e-mail

País liderou ataques de extorsão por e-mail em dezembro de 2021

 A Trend Micro, empresa do ramo de soluções de cibersegurança, divulgou o relatório “Fast Facts” com análise do panorama mundial de ameaças cibernéticas de janeiro de 2022, incluindo dados de anos anteriores. O estudo mostra que o Brasil (4,1%) é o quarto país no mundo com mais ataques disseminados por e-mail. Os Estados Unidos (30%) permanecem na liderança, com a Rússia (6,2%) em segundo lugar. O Japão (6,1%) é o terceiro colocado e a China (3,4%) fecha o Top 5 da categoria. 

26/03/2022 às 14:45
Notícia

Confira 3 dicas de como proteger as suas senhas

Veja como evitar roubo de contas

Brasil é vítima e também agressor

Ao todo, foram registrados pouco mais de 9 bilhões de ataques neste primeiro mês de 2022, sendo 5 bilhões, 773 milhões realizados via e-mail (64% das ameaças detectadas). Em 2021, a Trend Micro bloqueou 94,2 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos, um aumento de 42% em relação a 2020. Deste total, quase 70 bilhões de ameaças ocorreram por e-mail. 

O Brasil também permaneceu, em janeiro, na liderança do ranking de países que mais enviam ameaças de extorsão e sextorsão (do termo em inglês, sextorsion), que é a chantagem sexual, tendo como base em endereços de IP únicos. Em janeiro, um outro país da América Latina, a Argentina, figurou entre os 10 mais desta categoria.

Os Estados Unidos continuam sendo o principal alvo das extorsões. Curiosamente, a Venezuela assumiu o segundo lugar em janeiro. O Reino Unido e a Alemanha continuam no ranking dos cinco principais alvos, assim como o Japão.

Ransomware retoma crescida

Após tendência de queda nos últimos meses, os ataques de ransomware apresentaram aumento no início de 2022, com o registro total de 785 mil ameaças bloqueadas. As grandes empresas norte-americanas continuam sendo os alvos preferidos dos atacantes. Em janeiro, França, Itália e Índia também estiveram na mira dos cibercriminosos, assim como Israel.

Os atacantes continuam selecionando cuidadosamente os alvos, visando ganho monetário considerável de poucas vítimas, mesmo por meio de extorsões em vários níveis. Apesar do ligeiro aumento em 2019, a tendência de queda deve persistir. Em 2021, foram identificados, ao todo, 14 milhões de ataques ransomware em todo o mundo.
Os setores mais atacados por ransomware, no ano passado foram: governo, bancário, healthcare, indústria e tecnologia. Embora o setor de transporte tenha sido um dos principais alvos em dezembro, ele não figura mais entre os cinco primeiros alvos agora em janeiro.

Continua após a publicidade

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Micro Trend
User img

Felipe Freitas

Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia e adora jogos com histórias bem feitas. Não perde a chance de fazer uma Jojo Pose.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.