Drones da DJI na guerra entre Ucrânia e Rússia: o que se sabe sobre o uso deles?
Créditos: Reprodução/ DJI

Drones da DJI na guerra entre Ucrânia e Rússia: o que se sabe sobre o uso deles?

DJI afirma que não tentou beneficiar nenhum dos lados do conflito

Na última semana a DJI foi acusada pela Ucrânia de permitir que o exercito russo usasse da tecnologia dos drones da empresa chinesa para alvejar civis com misseis.

O vice primeiro ministro ucraniano, Mykhailo Fedorov, usou do seu perfil no Twitter para se manifestar quanto ao caso:

"Tem certeza de que quer ser um parceiro nesses assassinatos?" “Bloqueie seus produtos que estão ajudando a Rússia a matar os ucranianos!”

A fala do vice primeiro ministro ucraniano não se refere especificamente ao envio de drones para que o exercito russo os use contra os ucranianos, mas sim da tecnologia DJI AeroScope da empresa chinesa, pois com ela os russos poderiam localizar e eliminar tanto os drones quanto seus operadores durante os conflitos rapidamente.

Apesar do DJI AeroScope ter sido desenvolvido para uso na segurança pública, com foco na proteção contra drones mal intencionados em áreas de concentração de pessoas, como estádios, comícios políticos e afins.

É uma ferramenta que não é vendida para o usuário comum, somente para agencias segurança e a policia, já com o objetivo de evitar que usuários utilizasse dela para assediar ou agredir alguém de qualquer forma.

O que a DJI provavelmente não contava era que um dos seus compradores valido para uso da tecnologia, resolvesse aplica-la a misseis teleguiados. E com a guerra em curso, e com cada vez mais civis ucranianos se juntando a ela usando drones para consumidores em campo.

Logo, se o AeroScope realmente estiver sendo utilizado pelos russos, com a informação obtida eles podem facilmente localizar e executar um ataque aéreo para neutralizar o operador do drone, o que lhes confeririam uma grande vantagem no conflito.

Continua após a publicidade

Não há confirmações, mas

Estamos diante de um cenário conturbado devido ao conflito, então é importante deixar claro que não há qualquer confirmação de uso dessa tecnologia até o momento, exceto um incidente que foi compartilhado por usuários nas redes sociais, onde um operador sobrevive a um quase ataque.

05/03/2022 às 19:53
Notícia

Rússia pode ter na mira pilotos de drone para consumidores na...

Sistema russo anti-drone é capaz de localizar piloto remoto em segundos

O que a DJI confirmou posteriormente que alguns receptores do AeroScope estavam passando por mal funcionamento na Ucrânia, mas o vice primeiro ministro, Fedorov, pediu o bloqueio dos serviços da DJI na Rússia.

E isso nos leva a outro ponto, que é a relação da China com a Rússia, a qual se manifestou amplamente alinhada com Puttin. Sendo a DJI é uma empresa chinesa supostamente subsidiada pelo governo chinês, não fica difícil compreender porque especialistas e até mesmo o Estados Unidos acreditam que eles realmente possam estar fornecendo assistência a Rússia, ao invés de se manter neutra.

Inclusive os Estados Unidos listou a DJI como uma das oito "Empresas do Complexo Industrial Militar Chinês Não-SDN (Non-SDN Chinese Military-Industrial Complex Companies List, em inglês), além da violação aos direitos humanos.

Como funciona o DJI AeroScope

O sistema AeroScope conta com dois elementos principais:

1 - Um sinal, transmitido automaticamente por cada drone DJI vendido desde 2017, que fornece a posição do drone, altitude, velocidade, direção, número de série e a localização do piloto.
2 - Os receptores que podem captar esses sinais a até 50 quilômetros de distância

A DJI vende dois modelos desses receptores, o primeiro é uma "unidade portátil" de curto alcance que contem seu próprio estojo, antenas e baterias. O outro modelo é uma "unidade estacionaria" projetada para se conectar a uma gigante omnidirecional e precisa ser conectada por um cabo Ethernet ou modem celular.

Há diversas maneiras de se configurar uma unidade estacionária, tanto transmitindo dados para servidores públicos da DJI, que são hospedados pela AWS da Amazon, ou para a nuvem privada de um proprietário, incluindo até mesmo um servidor offline para segurança.

Mas Segundo Brandon Lugo, diretor de operações da Aerial Armor, em conversa com o The Verge, nenhuma internet é tecnicamente necessária, e a unidade portátil nem mesmo sequer tem a opção.

Continua após a publicidade

“Você abre o pequeno estojo Pelican, senta lá, monitora todos os dados localmente”, diz ele. “A porta Ethernet nem permite qualquer tipo de conectividade; é apenas para programação.”

O alcance do AeroScope pode variar de acordo com a localidade e fatores externos envolvidos, mas segundo Lugo, um drone pode ser localizado a alguns quilômetros de distancia de um receptor AeroScope.

Quanto aos valores: Lugo disse que viu a Unidade Portátil a um preço de US$ 10.000 e um kit G8 Stationary de médio alcance a um preço que variava entre US$ 25.000 e US$ 150.000. Já a DJI, disse que o valor pode ser menor que US $ 10.000 para uma instalação completa.

O que sabemos até o momento

Entre as declarações do vice primeiro ministro ucraniano, uma delas se refere a uma terceira versão militar do AeroScope que estaria em poder da Rússia, e que teria um diferencial de alcance se comparado aos dois outros receptores da Ucrânia. Porém, o alcance de 50km que foi apontado corresponde ao mesmo alcance da unidade estacionaria comum.

Outro ponto que fora debatido no The Verge com especialista era a questão do acesso aos dados, o que um representante da DJI afirmou que não teriam controle dos dados que são registrados por seus drones, uma vez que não se assumem como uma empresa de dados e entende que qualquer dado registrado é de responsabilidade do usuário, mas, o sinal emitido por seus drones podem ser localizados por aqueles que detém o direito a tecnologia da DJI, afinal eles são criptografados, segundo a própria DJI, além de não ser necessário internet.

Quando Adam Lisberg, representante da DJI, foi perguntado sobre a possibilidade de ser desligado os sinais do AeroScope para que os pilotos não sejam alvos, ele respondeu:

“Tudo isso está codificado em um pacote de dados que faz parte da mesma transmissão de dados que você pode usar para comandar e controlar os drones”, diz Lisberg. “Você não pode desligar isso sem perder o controle do drone.”

Isso porque não é necessário o uso de internet, e os drones da empresa emitem frequências padronizadas de 2,4 GHz e 5,8 GHz que poderiam ser captadas por qualquer outro receptor local, o que tornaria quase impossível a interrupção do sinal.

26/03/2022 às 21:04
Notícia

EUA enviam drones kamikazes para Ucrânia usar contra Rússia

O drone de forma autônoma se atira contra o alvo ao localizá-lo

Dito isso, mesmo que o AeroScope tenha sido adicionado retroativamente aos drones da DJI por meio de um firmware, e no caso a empresa decidisse por bem lançar um novo firmware que o desabilitasse, ainda assim não seria possível garantir que somente um lado desse conflito fosse beneficiado com essa atualização, mas até  onde sabemos, o pedido da Ucrânia é que a DJI bloqueie qualquer produto de sua marca que tenham vindo da Rússia, Síria e Líbano.

O que segundo a DJI não é possível, pois não possuem um mapa dos seus produtos ou como rastrear onde está um AeroScope pelo motivo de que vendem para distribuidores que vendem para revendedores e por assim em diante.

Se existe algo aqui que devemos nos ater é que, devido ao uso de drones nos conflitos e a questão de dados e controles desses produtos, muito em breve as normas de uso e produção desses dispositivos sofrerão mudanças.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: The Verge
User img

Diogo Batista

Um apaixonado por games, filmes de horror, livros e metal extremo. Começou a produzir conteúdo na internet quando tudo ainda era mato e não parou mais.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.