Asteroide com 15 metros de diâmetro passa "perto" da Terra nesta segunda
Créditos: ssd.jpl.nasa.gov

Asteroide com 15 metros de diâmetro passa "perto" da Terra nesta segunda

Apesar de ser um acontecimento notável, não oferece riscos ao nosso planeta

Nesta segunda-feira, 28 de março, o asteroide catalogado como "2022 FB2", com cerca de 15 metros de diâmetro, se "aproximou" da Terra. O corpo rochoso passou em uma distância aproximada de 150 mil quilômetros. Em um contexto astronômico, a distância pode ser considerada não muito distante; contudo, não será um risco para o nosso planeta. Foi identificado no dia 26 de março, sábado, segundo informações repassadas pela NASA. Um comparativo interessante para entender um pouco mais sobre a escala de um evento como este é compreender que, entre a Terra e o seu Satélite Natural, a Lua, a distância é de 385 mil quilômetros.

(Créditos: NASA/JPL-Caltech / space.com)

Foi classificado como um "objeto próximo da Terra" (em inglês, Near-Earth Object, abreviado para NEO), que é uma designação dada para mais de 20 mil asteroides conhecidos pelos especialistas - sendo que são conhecidos, aproximadamente, mais de 600 mil). O acontecimento foi registrado poucas semanas depois de um asteroide menor, o "2022 EB5", ter desintegrado após o contato com a nossa atmosfera. Alguns sinais de impactos na Groenlândia e na Islândia foram detectados - e nada preocupante resultou desse acontecimento inesperado.

De acordo com Paul Chodas, diretor do Center for Near Earth Object Studies (CNEOS), da NASA, ainda sobre o 2022 EB5:

Muitos poucos deles foram detectados no espaço e observados extensivamente antes do impacto, basicamente porque brilham muito pouco até as últimas horas (antes do impacto)

 

Mesmo que seja uma tarefa complexa para a tecnologia atual conseguir prever o impacto desses corpos rochosos espaciais, se o telescópio for apontado no momento certo, não é impossível antecipar partes da sua trajetória. Após a experiência com o asteroide de 2 metros que atingiu a atmosfera no dia 11 de março, a comunidade de defesa planetária pôde colocar em prática os artifícios ao seu serviço, trazendo mais confiança aos envolvidos.

Em um hipotético caso futuro, com o impacto de um objeto maior e mais perigoso, os conhecimentos obtidos até então poderão ser muito úteis. Os intitulados "asteroides potencialmente perigosos" (em inglês, Potentially Hazardous Asteroids / PHA) são aqueles que passam à distância de 7,48 milhões de quilômetros do nosso planeta, sendo grandes o bastante para causar estragos consideráveis.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: space.com, br.financas.yahoo.com, diariodonordeste, ssd.jpl.nasa.gov
User img

Guilherme Pinheiro

Formado em jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Fã de videogames desde os 6 anos de idade, sendo o seu hobby preferido desde então.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.