Imagem do Sol divulgada pela NASA é incrível e diferente de tudo que você já viu
Créditos: ESA & NASA/Solar Orbiter/EUI team; Data processing: E. Kraaikamp (ROB)

Imagem do Sol divulgada pela NASA é incrível e diferente de tudo que você já viu

Veja os resultados impressionantes obtidos pela sonda Solar Orbiter

Não é de hoje que a NASA captura imagens excepcionais. O destaque atual é para as fotos em alta resolução viabilizadas pela sonda Solar Orbiter, que demonstram muitos detalhes da estrela central do Sistema Solar. Uma das imagens foi capturada pelo Extreme Ultraviolet Imager (EUI), sendo um dos exemplares que demonstram o Disco Solar completo com a coroa. A ferramenta estava, aproximadamente, a 75 milhões de quilômetros do Sol, sendo considerada próxima da metade da distância entre a estrela e o nosso planeta.

(O Sol a aproximadamente 75 milhões de quilômetros, de acordo com a captura da Solar Orbiter / Créditos: ESA & NASA/Solar Orbiter/EUI team; Data processing: E. Kraaikamp (ROB)

Para chegar nessa qualidade, uma técnica que consiste em criar um mosaico com 25 imagens individuais foi utilizada. Ao todo, a captura completa demorou por volta de 4 horas para ser concluída, pois foi necessário fotografar várias vezes, sendo que cada ciclo demorava, em média, 10 minutos. O resultado pode ser observado acima - e, originalmente, conta com mais de 83 milhões de pixels. O principal aspecto destacado foi a clareza na qual a coroa solar é visualizada.

Um outro instrumento conhecido como SPICE foi capaz de delinear as camadas na atmosfera do Sol, e passando pela coroa e a cromosfera. Foi possível reproduzir uma captura visual com um comprimento de onda da luz ultravioleta manifestada pelo hidrogênio gasoso. O método foi parecido com o anterior, e várias imagens foram utilizadas para criar mosaicos de cores diferentes, que servem para ilustrar as temperaturas dos elementos presentes, como o carbono (temperatura: 32.000 ºC) em azul, o hidrogênio gasoso (temperatura: 10.000 ºC) em roxo, o oxigênio (temperatura: 320.000 ºC) em verde, e o neon (temperatura: 630.000 ºC), ilustrado pela cor amarela.

(Segundo Mosaico, com os comprimentos de onda indicam as camadas na atmosfera inferior da estrela / Créditos: ESA & NASA/Solar Orbiter/SPICE team; Data processing: G. Pelouze (IAS)

Os resultados excedem os visuais impressionantes, e possuem uma utilidade muito importante. Com os dados obtidos, os físicos poderão delinear as erupções que acontecem da coroa solar até as camadas atmosféricas internas, e também poderão investigar o motivo que faz a coroa exceder 1 milhão de graus Celsius, enquanto outros segmentos, como a superfície, possui uma temperatura de "apenas" 5.000 ºC.

Continua após a publicidade

18/02/2022 às 17:13
Notícia

Astronomia: veja imagem de gigantesca erupção solar, uma das ...

Satélite Solar Orbiter, da ESA e NASA, fez registro completo do evento no último dia 15

Engana-se quem pensa que este é o mais longe que a sonda Solar Orbiter irá chegar. Estima-se que, até o dia 26, o equipamento estará no ponto de maior proximidade do Sol. No presente momento, o instrumento está colhendo dados e fotos das partículas do vento solar no interior da órbita de Mercúrio.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: canaltech.com.br Fonte: gizmodo.com
User img

Guilherme Pinheiro

Formado em jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Fã de videogames desde os 6 anos de idade, sendo o seu hobby preferido desde então.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.