Governo Federal alega "risco à segurança" e veta uso do Telegram para funcionários
Créditos: pixabay.com / Publicado por "Victoria_Borodinova"

Governo Federal alega "risco à segurança" e veta uso do Telegram para funcionários

Não foi a primeira vez que funcionários do governo tiverem o acesso vetado ao tentar acessar o aplicativo

Os atritos entre o Telegram e autoridades brasileiras parecem não ter fim. Nos últimos dias, o mensageiro enfrentou grandes obstáculos quando o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Alexandre de Moraes, mandou bloquear o app e, posteriormente, revogou a decisão - quando os responsáveis pelo aplicativo cumpriram as decisões judiciais pendentes. O governo adotou uma postura similar há alguns anos, e impediu o uso para os funcionários que precisam tratar questões de trabalho. O motivo? "Risco à segurança". O veto partiu do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República.

(Mensagem de Bolsonaro no seu canal (Telegram) que o STF exigiu que fosse apagada / Créditos: Mundo Conectado / Cristino Melo / G1.globo.com)

A decisão não se aplica às contas institucionais. Por sua vez, o presidente Jair Bolsonaro passou a usar e divulgar o seu canal no aplicativo desde que começou a ter problemas com algumas de suas publicações no Twitter e no YouTube - o que acabou não sendo eficiente, porque o STF conseguiu exigir o bloqueio de algumas mensagens compartilhadas no seu grupo.

Outros políticos e apoiadores do governo tomaram a mesma decisão para compartilhar informações variadas. Segundo despachos obtidos pelo o GLOBO, o GSI afirma que o aplicativo "oferece riscos potenciais de segurança da informação". Essa recomendação é válida há 3 anos, quando hackers conseguiram acessar conversas que deveriam ser privadas, sobre os integrantes da Operação Lava-Jato

Trocas de mensagens entre o ex-juiz Sergio Moro, e conversas do ex-coordenador da força tarefa da operação em Curitiba, Deltan Dallagnol, vazaram e foram publicadas em veículos de notícias. A situação ficou conhecida informalmente como "Vaza-Jato". No momento, o Microsoft Teams parece ser a opção recomendada para quem precisa dessas ferramentas para desempenhar as suas funções.

Alguns membros não concordam com essa decisão, e mesmo após solicitar o acesso para a plataforma em dezembro, um servidor do Ministério da Economia teve o seu pedido negado - mesmo afirmando que precisava dessa autorização para exercer funções do seu trabalho. Não foi a primeira vez que um pedido similar foi negado, pois em outubro de 2021, outro funcionário pediu a liberação do acesso ao Telegram, mas a resposta formal foi que "devido às vulnerabilidades contidas nessa plataforma (em 2019), os acessos foram bloqueados".

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: (Notícia para assinantes) oglobo.globo.com, (Notícia para não-assinantes) oglobo.globo.com, g1.globo.com
User img

Guilherme Pinheiro

Formado em jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Fã de videogames desde os 6 anos de idade, sendo o seu hobby preferido desde então.