Criador do Telegram diz que foi negligente e pede desculpas por decisão de bloqueio
Créditos: Reprodução

Criador do Telegram diz que foi negligente e pede desculpas por decisão de bloqueio

Pavel Durov prometeu cooperar com o STF e pediu mais alguns dias para remediar a situação apresentando um contato direto

Poucas horas após o Supremo Tribunal Federal (STF) determinar o bloqueio do Telegram no Brasil, o criador Pavel Durov foi as redes sociais se pronunciar. O também CEO usou seu canal na plataforma para explicar os motivos da falta de resposta ao governo brasileiro e ainda pedir desculpas ao órgão do judiciário brasileiro.

"Parece que tivemos um problema com e-mails entre nossos endereços corporativos do telegram.org e o Supremo Tribunal Federal. Como resultado dessa falha de comunicação, o Tribunal decidiu proibir o Telegram por não responder", começa o comunicado. "Em nome de nossa equipe, peço desculpas ao Supremo Tribunal Federal por nossa negligência. Definitivamente, poderíamos ter feito um trabalho melhor", afirmou.

11/03/2022 às 18:40
Notícia

Telegram adiciona gerenciador de downloads e outros recursos ...

Interface Semitransparente chega ao Android para interagir com modo noturno

Durov também lembrou que no final do mês de fevereiro cumpriu uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e suspendeu três contas investigadas por propagação de discurso de ódio e fake news. Inclusive, o pedido foi realizado pelo Ministro do Supremo, Alexandre de Moraes, o responsável pelo pedido de bloqueio nesta sexta-feira (18).

"Cumprimos uma decisão judicial anterior no final de fevereiro e respondemos com uma sugestão de enviar futuras solicitações de remoção para um endereço de e-mail dedicado. Infelizmente, nossa resposta deve ter sido perdida, porque o Tribunal usou o antigo endereço de e-mail de uso geral em outras tentativas de entrar em contato conosco", explicou o fundador.

Ele ainda informou que encontrou o pedido feito pelo STF no mês de março. A época, o órgão chegou a enviar correspondências a sede do Telegram em Londres e em Dubai. De acordo com Durov, o relatório solicitado já foi enviado. Além disso, ele solicitou o adiamento da decisão do Supremo.

"Como dezenas de milhões de brasileiros contam com o Telegram para se comunicar com familiares, amigos e colegas, peço ao Tribunal que considere adiar sua decisão por alguns dias, a seu critério, para nos permitir remediar a situação nomeando um representante no Brasil e estabelecendo uma estrutura para reagir a futuras questões urgentes como esta de maneira acelerada", requestou.

Por fim, ele lembrou do conflito entre Rússia e Ucrânia. Vale lembrar que o Telegram é um aplicativo russo e Pavel Durov disse que sua equipe recebeu milhares de solicitações nas últimas três semanas em virtude disso.

"As últimas 3 semanas foram inéditas para o mundo e para o Telegram. Nossa equipe de moderação de conteúdo foi inundada com solicitações de várias partes. No entanto, estou certo de que, uma vez estabelecido um canal de comunicação confiável, poderemos processar com eficiência as solicitações de remoção de canais públicos que são ilegais no Brasil", concluiu.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: Telegram Fonte: G1
User img

Cristino Melo

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.