O que aconteceria se a Rússia se desconectasse da internet?
Créditos: pixabay.com / Publicado pelo usuário "geralt"

O que aconteceria se a Rússia se desconectasse da internet?

Os impactos causados pelos conflitos entre Ucrânia e Rússia podem mudar a internet como conhecemos hoje

Com a ascensão das redes sociais e a expansão assustadora da internet nas últimas décadas, algumas situações que estão acontecendo são sem precedentes. Com a invasão iniciada pelas forças militares russas, muitos países e pessoas se solidarizaram; contudo, alguns pedidos feitos pelos ucranianos foram rejeitados. O primeiro e mais comentado foi quando pediram para bloquear a carteira em Bitcoins (BTC) dos cidadãos russos, porém, os responsáveis pela criptomoeda possuem a premissa de permanecerem neutros politicamente, e o pedido foi negado. Não muito diferente disso aconteceu quando líderes do setor de alta tecnologia do governo da Ucrânia pediram que a Rússia fosse desligada totalmente da internet mundial. A ICANN (Internet Corporation for Assigned Names and Numbers, ou "Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números" em português) não aceitou.

Entre os principais motivos apontados para essa decisão, foi o fato que a guerra "não deve causar desordem na internet". Um ato como esse, caso fosse acatado, criaria precedentes problemáticos, como: "privar as pessoas da ferramenta mais poderosa que existe para compartilhar informações" e "comprometer a segurança e privacidade das pessoas". As explicações foram dadas pela Electronic Frontier Foundation (EFF), que apoiou a decisão da ICANN.

Essas questões já tinham sido discutidas antes, porém, os posicionamentos de grandes corporações perante um conflito com repercussão internacional nunca foram tão solicitados como agora. O grupo Meta já escolheu o seu lado publicamente: após atritos com a Rússia, passaram a permitir (temporariamente) mensagens agressivas direcionadas para os militares e políticos daquele país. Os impactos totais dessas decisões serão observados em breve.

Os civis ucranianos estão em uma situação extremamente delicada, presos em um ciclo de destruição constante. Elon Musk está ajudando a Ucrânia com acesso à internet, mas já avisou que terminais usados pelo Starlink podem ser alvos do exército russo, e que todos devem ter cuidados ao se aproximarem desses locais. Enquanto conseguem acessar a rede mundial de computadores, estão usando grupos do Facebook para organização interna dos sobreviventes.

Então, a pergunta que está em alta é: um país inteiro deveria ser desligado da internet global? Apesar de grandes nomes se recusarem, muitas empresas de tecnologia estão acatando o pedido do governo ucraniano, e estão deixando de oferecer os seus serviços para a Rússia. Um dos lemas da ICANN é: "Um Mundo, Uma Internet". Por esse motivo, recusaram se posicionar politicamente, mesmo em uma situação tão delicada.

A Cloudflare foi outra companhia que recebeu pedidos similares, mas após uma análise, afirmou que "os russos precisam de mais acesso à internet, e não menos" (afinal, estão sofrendo censuras cada vez mais severas vindas de Vladimir Putin, e mais de 85% do país estava conectado ao ciberespaço antes da guerra).

Os impactos futuros dos conflitos

Estudiosos sobre o tema, como Abishur Prakash, autor do livro The World is Vertical: How Technology is Remaking Globalisation (em português seria algo como "O mundo é vertical: como a tecnologia está refazendo a globalização"), acreditam que os conflitos irão remodelar a internet. Segundo Prakash, a característica principal da rede mundial está mudando, pois está deixando de ser um ambiente que (quase) todos os países estão conectados, e será algo segmentado - por interesses políticos e alianças.

Continua após a publicidade

Quando a internet começou a se popularizar, principalmente nos últimos 20 anos, uma das principais características exaltadas era a capacidade de conseguir se comunicar em praticamente tempo real com qualquer pessoa, em qualquer parte do planeta. Esta ferramenta, sem sombra de dúvidas, mudou o mundo inteiro de um jeito sem igual. É provável que o cenário otimista do início da década de 2000 se transforme em algo fragmentado, de acordo com o raciocínio do especialista canadense em geopolítica e tecnologia mencionado acima - com o avanço dos conflitos atuais e os impactos que causarão para o futuro.

Historicamente, como a China é aliada da Rússia em muitas situações, e neste conflito com a Ucrânia até foram oferecidas algumas opções para suavizar o dano causado pelo banimento do SWIFT, o sistema bancário internacional, é possível que criem um ambiente digital limitado aos dois grandes países e aos seus aliados.

Em um passado não muito distante, em 2019, os russos testaram uma abordagem similar ao que já acontece com o "Grande Firewall da China" (conhecido alternativamente como "O Projeto Escudo Dourado"). Dessa forma é mais fácil controlar e censurar os conteúdos consumidos pela população, e é uma abordagem que está sendo cada vez mais adotada após o início da guerra. Na ocasião, fizerem um teste bem-sucedido, mas depois voltaram ao normal. Com as sanções internacionais, talvez cogitem a implementação total.

11/03/2022 às 16:40
Notícia

YouTube está banindo a mídia estatal russa em todo o mundo

Rede social afirma ter removido mais de 15 mil vídeos sobre a invasão da Ucrânia

Existem muitas incertezas no momento, pois gigantes chineses da tecnologia ainda não se pronunciaram abertamente, e esta situação ainda pode ter resultados totalmente imprevisíveis - principalmente após as sanções internacionais mais rígidas, e o crescente tom ameaçador de Putin ao Ocidente.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: bbc.com Fonte: publico.pt, uol.com.br, thenextweb.com
User img

Guilherme Pinheiro

Formado em jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Fã de videogames desde os 6 anos de idade, sendo o seu hobby preferido desde então.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.