Rússia banirá Instagram após mudança de política da Meta
Créditos: Divulgação/Instagram

Rússia banirá Instagram após mudança de política da Meta

Facebook foi banido na semana passada pelo mesmo órgão

A guerra na Rússia continua também virtualmente. Após uma série de ciberataques, banimento do TwitterFacebook e criminalização dos termos "guerra" e "invasão" nos veículos de imprensa, é a vez do Instagram ser banido no país.

09/03/2022 às 10:50
Notícia

Mudança no WhatsApp Beta deve limitar mais o encaminhamento d...

Recurso permite que os usuários enviem a mensagem apenas para um grupo por vez

Decisão da Meta de permitir discurso de ódio contra Putin motivou banimento

Nesta sexta-feira, dia 11, a Meta anunciou mudanças na sua política de uso das redes sociais. Se antigamente era proibido cometer discursos de ódio (o que nem era tão fiscalizado assim) no Facebook e Instagram, a empresa relaxou as suas normas e permite alguns ataques verbais — ainda menos ofensivos que bombardear uma maternidade. Usuários das redes sociais de Mark Zuckerberg poderão desejar a morte de Vladimir Putin, xingá-lo e também fazer o mesmo e se for para usar termos ofensivos contra os invasores russos, expressão usada para se referir aos soldados do país que invadiu a Ucrânia. Aparentemente, somente usuários de alguns países, como a própria Ucrânia, poderão se aproveitar dessa mudança. A Meta reitera que discurso de ódio contra civis russos não serão tolerados. Putin Khuylo e Slava Ukraini

Em resposta a essa decisão da Meta, o Roskomnadzor, órgão regulador de comunicação da Rússia, irá banir o Instagram nas próximas 48h, bloqueando o acesso a partir da meia noite do dia 14 de março. A decisão não afetará o WhatsApp. Esse prazo foi criado para que usuários do Instagram no país realizem o backup de fotos e vídeos na plataforma. 

Entendendo o bloqueio do Twitter e Facebook na Rússia

Desde as primeiras sanções de governos estrangeiros e de empresas, o Roskomnadzor iniciou um processo de restringir o acesso às redes sociais e veículos de comunicação estrangeira no país. Essa primeira etapa teve relatos de usuários do Facebook e Twitter no país serem restringidos de acessar as redes sociais. O órgão governamental também acusou o Facebook de censura.

Redes sociais, como o Facebook, Twitter e YouTube, bloquearam mídias estatais russas, como o RT e Sputnik, para combater a narrativa falsa de "operação especial" que o governo russo estava realizando para "desnazificar" a Ucrânia e combater o genocídio de russos no país vizinho. Os veículos de propriedade do governo estão servindo como propaganda para o regime Putin. A ação do Roskomnadzor visa manter a narrativa do Kremlin sobre a invasão à Ucrânia.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

User img

Felipe Freitas

Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia e adora jogos com histórias bem feitas. Não perde a chance de fazer uma Jojo Pose.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.