Drones que detectam radiação são enviados para Ucrânia
Créditos: Reprodução/ Drone DJ

Drones que detectam radiação são enviados para Ucrânia

O objetivo será monitorar para que o complexo nuclear não seja comprometido

Após os recentes ataques as usina de Zaporizhzhia, na Ucrânia, a US Nuclear Corp anunciou que está enviando um dos seus drones especializados em detecção de radiação, DroneRAD UAVs. 

O Intuito é auxiliar as autoridades ucranianas monitorarem os reatores da instalação quanto a possíveis vazamentos de radiação. Essa medida foi tomada logo após militares russos bombardearem continuamente a usina nuclear, que é uma das maiores da Europa.

08/03/2022 às 19:10
Notícia

De olho na Ucrânia: Grupo Holandês arrecada dinheiro e compra...

Campanha tem como objetivo realizar filmagens e registros da guerra

Só a usina de Zaporizhzhia garante um quarto da energia elétrica de toda a Ucrânia, se durante os bombardeios ocorresse e danificassem o reator, não comprometeria a cidade de Enerhodar, como o continente. Mesmo que o reator não tenha sido danificado durante o ataque, os russos capturaram o complexo, mas permitiram que a usina continuasse a ser operada pelos gerentes.

O risco de uma catástrofe ainda maior fez com que a US Nuclear atendesse ao clamor internacional e enviasse os DroneRAD UAVs para dar suporte ao país.

Vale citar que a US Nuclear Corp é líder na detecção e monitoramento de ameaças de radiação, químicas e biológicas. É uma empresa com mais de 100 anos de experiência e que além do drone, tem uma variedade de veículos e outros equipamentos robóticos para o registro de leituras confiáveis de potenciais perigos. 

O incrível DroneRAD UAV

O DroneRAD da US Nuclear que está sendo utilizado pelas autoridades ucranianas é equipe com uma ferramenta de busca de raios gama para localizar hotspots radioativos, e conta também com um monitor de ar beta-gama para medir o ar em busca de partículas nocivas que possam ser transportadas pelo ar. 

Enquanto o sensor gama do drone tem a capacidade de identificar hotspots de vazamento de materiais radioativos ou de fontes sólidas, como armas nucleares e estilhaços explodidos e não detonados. 

Também é possível equipar ao drone sensores que são capazes de captar quaisquer elementos químicos nocivos que estejam presentes em uma determinada área.

Continua após a publicidade

Todos esses dados coletados pelo drone são exibidos em tempo real na estação terrestre do DroneRAD, onde são sobrepostos em um mapa aéreo, exibindo a rota do voo em uma escala codificada por cores da radioatividade registrada em cada ponto do mapa.

O bombardeio de 3 de Março

O desastre de Chernobyl em 1986 é algo que o mundo não esqueceu, e certamente os ucranianos tem isso ainda mais vivido em sua mente do que nós. Com os militares russos atacando a maior usina nuclear da Europa, o temor por um desastre atômico talvez ainda maior do que o ocorrido 1986 veio a tona rapidamente.

O dia 3 de Março não será esquecido tão cedo, mas por sorte ou não, somente um prédio administrativo acabou sofrendo danos significativos durante esse bombardeio. E com a chegada do DroneRAD a Ucrânia, agora será possível monitorar e coletar leituras que auxiliarão as autoridades ucranianas a confirmar se todo o complexo da usina foi comprometido e se continua seguro enquanto os conflitos continuam pelo país.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: Drone DJ
User img

Diogo Batista

Um apaixonado por games, filmes de horror, livros e metal extremo. Começou a produzir conteúdo na internet quando tudo ainda era mato e não parou mais.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.