TikTok suspende publicação de novos vídeos e lives na Rússia
Créditos: Divulgação | TikTok

TikTok suspende publicação de novos vídeos e lives na Rússia

O Facebook e o Twitter também não podem ser acessados no país, após restrições impostas pelo governo

Após os impactos causados pela "lei da fake news", na Rússia, o TikTok decidiu se posicionar. A produção de novos vídeos e transmissões ao vivo (lives) criadas por usuários russos foram suspensas desde o último domingo, 6 de março. A ação anunciada é uma solução temporária para mensurar as implicações de segurança que essa lei trará para os responsáveis pelos serviços oferecidos pelo aplicativo.

Para quem não se lembra do ocorrido, a Rússia afirmou que quem divulgar "conteúdos considerados como desinformação no país, poderá ser condenado a 15 anos de prisão, ou terá que pagar uma multa de 500 mil rublos (algo em torno de 18 mil reais). Em um primeiro momento pode não parecer uma medida muito problemática; contudo, na prática, por exemplo, não será permitido utilizar o termo "guerra" para se referir aos acontecimentos na Ucrânia. Como é de se esperar, organizar manifestações contra o governo também não será permitido.

Rede social é apenas mais uma a tomar essas medidas

A decisão do TikTok é compreensível, dada a realidade daquele país. Trata-se de uma plataforma para criadores de conteúdo compartilharem os seus pensamentos e opiniões, ou mesmo para criarem vídeos bem-humorados, para aliviar o estresse das tensões vivenciadas no dia a dia. Como ainda não ficaram claras as implicações dessa "lei da fake news" em território russo, a medida mais segura é esperar para entender quais ações o governo irá, de fato, criminalizar.

Ainda não informaram um prazo para o reinício das atividades. Primeiramente, irão analisar tudo que possa colocar em risco os seus funcionários e os usuários da plataforma. Por ordens do governo, o Twitter e o Facebook também não podem mais ser acessados naquela região. A justificativa para essa ação foi que "violaram os direitos e liberdades de cidadãos russos", quando se recusaram a parar de verificar notícias veiculadas pelo governo de Vladimir Putin.

Muitas pessoas estavam organizando manifestações por meio das redes sociais. Porém, para que essas ações sejam autorizadas na Rússia, devem aguardar uma autorização do governo - com pelo menos 10 dias de antecedência. Cidadãos ucranianos estão utilizando os seus perfis no Facebook como uma ferramenta de comunicação entre os seus aliados.

04/03/2022 às 17:01
Notícia

Rússia bloqueia acesso ao Facebook e Twitter no país

Órgão do governo confirmou informação no site oficial

Continua após a publicidade

Apesar de algumas tentativas de tentarem reduzir o acesso dessas pessoas aos servidores de internet, por enquanto ainda estão conseguindo usar este artifício - que contou com a ajuda da Starlink, de Elon Musk.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: cnnbrasil.com.br
User img

Guilherme Pinheiro

Formado em jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Fã de videogames desde os 6 anos de idade, sendo o seu hobby preferido desde então.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.