Netflix desafia Putin e não colocará canais estatais ao serviço
Créditos: Sunder Muthukumaran/Unsplash

Netflix desafia Putin e não colocará canais estatais ao serviço

Regulamentos russos exigem que serviços audiovisuais com mais de 100 mil assinantes naquele país distribuam 20 canais de notícias, esportes e entretenimento gratuitos

A Netflix anunciou na última segunda-feira (28) que não irá adicionar mais canais estatais ao serviço de streaming na Rússia. A iniciativa acontece por conta do país invadir a Ucrânia a cinco dias e funciona como sanção. A medida pode gerar um grande conflito, visto que existe uma regulação que determinaria que a empresa distribuísse canais apoiados pelo Estado.

"Diante da atual situação, nós não temos planos de adicionar esses canais ao nosso serviço", afirmou um porta-voz da Netflix em um pronunciamento, fazendo referência ao conflito entre Rússia e Ucrânia.

01/03/2022 às 09:48
Notícia

Intel e AMD suspendem venda de processadores e GPUs para Rússia

Companhias como a NVIDIA e a TSMC também concordaram em impor restrições ao país

O jornal Politico, informou que a Netflix se enquadraria nas exigências da Rússia a partir do dia 1º de março. O streaming começou a operar no país ainda em 2020 e agora recua por conta da invasão ao país vizinho.

O Serviço Federal de Supervisão de Comunicações, Tecnologia da Informação e Meios de Comunicação de Massa ou simplesmente Roskomnadzor é responsável pelas regulamentações russas. A lei exige que serviços audiovisuais com mais de 100 mil inscritos no país distribuam 20 canais de notícias, entretenimento e esportes com sinal aberto.

O porta-voz da Netflix não quis comentar sobre o momento ou se a empresa chegou a dialogar com reguladores russso. Ainda é incerto como os serviços serão impactados pela decisão. A Rússia é um dos 190 países em que a Netflix está disponível.

Sanções contra a Rússia

Não é só a Netflix que aprovou sanções contra a Rússia. Facebook, Microsoft, TikTok, Instagram, Twitter também se opuseram ao conflito entre Rússia e Ucrânia. A Microsoft anunciou que estará removendo e proibindo a mídia estatal russa das suas plataformas, falando mais especificamente da RT e Sputnik.

A Intel e a AMD suspenderem as vendas de componentes eletrônicos para o país. Segundo o site Tom’s Hardware, a NVIDIA também foi afetada pelas restrições e paralisou o envio de GPUs e outros componentes para o mercado local.

A decisão deve afetar principalmente chips usados para propósitos militares, bem como os modelos com características híbridas que também são oferecidos ao mercado consumidor. Isso significa que, na prática, linhas como a Ryzen e as CPUs Intel Core não deve ser impactadas pelas restrições em um primeiro momento.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: CNN
User img

Cristino Melo

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.