Líder ucraniano pede que Apple bloqueie usuários russos da App Store
Créditos: Laurenz Heymann on Unsplash

Líder ucraniano pede que Apple bloqueie usuários russos da App Store

Ministro da transformação digital do país acredita que isso fará parte da população ir às ruas protestar contra a guerra

Alguns políticos ucranianos estão em suas redes sociais cobrando ações de países, personalidades e empresas de todo o mundo contra a Rússia, que iniciou uma invasão ao país na última quinta-feira (24). Um desses pedidos foi feito pelo Vice-Primeiro Ministro e Ministro da Transformação Digital da Ucrânia, Mykhailo Fedorov, que solicitou que a Apple bloqueasse os serviços da empresa no território russo.

26/02/2022 às 10:00
Notícia

Anonymous declara guerra cibernética contra a Rússia

Célula latino-americana do grupo, #Etersec, também faz pronunciamento no Twitter

O líder ucraniano afirmou que entrou em contato com o CEO da gigante de Cupertino, Tim Cook, e também publicou em seu Twitter a carta enviada para a fabricante dos iPhone. No documento ele pede que a Apple apoiasse o seu país nas sanções contra seus invasores, afirmando que “a tecnologia moderna é talvez a melhor resposta para tanques, lançadores de foguetes múltiplos e mísseis".

Fedorov aponta que se a empresa parar de oferecer seus serviços na Rússia isso pode ajudar bastante contra a invasão coordenada por Vladimir Putin. O Vice-Primeiro Ministro da Ucrânia acredita que, se a Apple parar de oferecer seus serviços localmente, isso poderá mais ajudar a impulsionar a ”juventude e a população ativa da Rússia a interromper proativamente a vergonhosa agressão militar".

Mas, além de focar no público que usa as tecnologias da gigante de Cupertino no dia a dia, essa ação teria um grande impacto principalmente nos oligarcas russos, que dependem dos aparelhos da empresa para realizar seus negócios em dólares, euros, libras e ienes.

Como apontado pelo Bloomberg (via Engadgert), a Apple possui uma loja online na Rússia e opera uma versão especial da App Store no país, que foi uma exigência do governo local para destacar os desenvolvedores russos. Tim Cook, ainda, não respondeu os pedidos do Vice-Primeiro Ministro ucraniano, mas, no dia 24 de fevereiro, quando iniciou a invasão russa, o CEO da Apple afirmou que a empresa está fazendo “tudo o que podemos por nossas equipes e apoiaremos os esforços humanitários locais. Estou pensando nas pessoas que estão agora em perigo e me unindo a todos aqueles que clamam pela paz.”

25/02/2022 às 16:20
Notícia

Rússia restringe acesso ao Facebook para "proteger mídia...

Órgão regulador de mídias disse que Meta está violando liberdade dos cidadãos

Caso a Apple atenda o pedido de Mykhailo Fedorov, essa será mais uma de diversas sanções que a Rússia enfrentará por ter invadido o território ucraniano. O governo dos Estados Unidos e seus aliados já divulgaram uma série de sanções econômicas contra os invasores, visando com isso bloquear o acesso do país a exportações e restringir sua capacidade militar e tecnológica. 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Engadget, The Verge
User img

Willian Ferreira

Willian Ferreira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2019 e começou a estudar Sistemas na Estácio. Desde criança é um aficionado por games, essa paixão acabou despertando o interesse na área de tecnologia. Joga de tudo um pouco, mas tem uma preferencia para jogos de ação, FPS e Fable.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.