Certas frequências 5G podem interferir no altímetro dos Boeing 737 durante o voo
Créditos: Divulgação Boeing

Certas frequências 5G podem interferir no altímetro dos Boeing 737 durante o voo

Problema com a rede gera um risco de segurança e atrasará a implementação do sinal

O lançamento das novas redes 5G da AT&T e da Verizon nos Estados Unidos está causando bastante problemas para a Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos, que está tendo que avaliar os riscos da implementação dessa tecnologia próxima a aeroportos. O principal problema com essas redes 5G é a interferência com sistemas de aviões como o Boeing 737, com esse último podendo sofrer falhas de altímetro.

25/02/2022 às 12:50
Notícia

Funções de câmeras da linha Galaxy S22 chega para modelos mai...

Usuários poderão usar removedor de objetos, sombras e reflexos em modelos de geração anterior

As operadoras norte-americanas estão querendo lançar as suas novas redes na Banda C, que opera em um espectro em torno ao 4 GHz, que era utilizado para a transmissão de TV por satélite. Mas isso está causando alguns contratempos com as fabricantes de aviões, que afirmam que isso poderá interferir com algumas aeronaves.

Através de uma diretiva de aeronavegabilidade focada especialmente para a aeronave da Boeing 737, a agência deu um pouco de luz sobre quais são esses problemas. Segundo a diretiva da FAA, algumas aeronaves com altímetros de rádio mais antigos podem sofrer interferências e mau funcionamento, como o 737, que opera nas faixas de 3,7-3,98 GHz e tem problemas em áreas com a presença da nova rede 5G.


Créditos: Divulgação Boeing

Os altímetros são parte dos sistemas de pouso automatizado de diversos aviões modernos, e essas interferências por causa da rede móvel podem causar falhas no "sistema diretor de vôo do piloto automático, sistema de aceleração automática, controles de vôo, instrumentos de vôo, tráfego sistema de alerta e prevenção de colisões (TCAS), sistema de aviso de proximidade do solo (GPWS) e avisos de configuração.”

A FAA afirma que esses problemas podem causar uma alta carga de trabalho para a tripulação da aeronave, que, como apontado pelo ExtremeTech, é uma forma de falar que pode afetar a segurança. A questão com o Boeing 737 é que esse modelo é bastante popular, então é bastante perigoso qualquer risco de operação da aeronave.

25/02/2022 às 12:20
Notícia

Modelos Galaxy S22 recebem a primeira atualização de software

Update de lançamento dos smartphones também está trazendo o patch de segurança de fevereiro

No total, essa diretiva da agência afeta 2.442 aviões nos Estados Unidos e outros 8.342 em todo o mundo, a FAA afirma que isso não é um perigo imediato e não deve fazer com que nenhuma aeronave fique no chão. Atualmente a AT&T e da Verizon estão procurando maneiras de contornar isso, seja mantendo a banda c afastada dos aeroportos ou operando com menos energia nessas regiões.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: ExtremeTech, FAA
User img

Willian Ferreira

Willian Ferreira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2019 e começou a estudar Sistemas na Estácio. Desde criança é um aficionado por games, essa paixão acabou despertando o interesse na área de tecnologia. Joga de tudo um pouco, mas tem uma preferencia para jogos de ação, FPS e Fable.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.