Globo bloqueia compra de casa após pix errado de R$ 318 mil
Créditos: Divulgação/Globo

Globo bloqueia compra de casa após pix errado de R$ 318 mil

Com a alienação do imóvel, a emissora passa a ser dona do apartamento

O caso do pix errado está dando dor de cabeça para a Globo. Agora, o conglomerado de comunicação conseguiu na justiça o bloqueio da compra da casa realizada pelo homem que recebeu um pix de R$ 318 mil por engano. A transação aconteceu em dezembro de 2021 e viralizou no início de janeiro, quando começou a sair na mídia.

01/02/2022 às 15:30
Notícia

Globoplay: todos os lançamentos de fevereiro de 2022

Segundo mês do ano traz a série Angela Black, as novelas Tropicaliente e Paraíso Tropical e conteúdos...

Segundo o portal Notícias da TV, o juiz do caso entendeu que o homem se apropriou de uma quantia que não o pertencia. A decisão ainda cabe recurso em segunda instância. O julgamento aconteceu na última segunda-feira (21), no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. 

A Globo explicou que o problema aconteceu por conta de um cadastro desatualizado no sistema financeiro da emissora. A empresa alegou que fez um acordo trabalhista com um ex-funcionário e no dia 27 de dezembro realizou o depósito. Entretanto, o setor financeiro enviou o montante para a conta de Marco Antônio Rodrigues dos Santos, um homem que nada tinha a ver com a história.

Verificado o erro, a Globo procurou o homem por WhatsApp e temegrama, mas foi informada por Marco Antônio que havia comprado uma casa com o valor. O fato gerou revolta da emissora que entrou na justiça para tentar o bloqueio do uso deste imóvel e provar que houve apropriação indevida de um dinheiro estranho.

O juiz do caso, o magistrado Luiz Felipe Negrão explicou que existem diversas provas documentais de que o homem se apropriou do valor que não tinha dinheiro. Segundo Negrão, nestes casos, a pessoa deve procurar a origem para devolver o valor. Além disso, confirmou que a Globo está no direito de uma recuperação financeira.

"Tendo em vista que existem provas documentais que acompanharam a petição inicial e respectiva emenda, no sentido de que o réu, efetivamente, se apropriou de uma quantia que não deveria ter recebido e, ainda, que antes da propositura da ação foi procurado pela parte autora e se recusou a devolver a quantia em questão, sob a alegação de que adquirira um imóvel, é de se deferir tutela de urgência de natureza cautelar em favor da autora", explicou ele.

Agora, o magistrado já determinou o bloqueio das contas de Marco Antônio, além de solicitar o impedimento de acesso ao imóvel adquirido. E, a Globo passa a ser dona do apartamento até que os recursos da defesa terminem.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Notícias da TV
User img

Cristino Melo

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.