Astronomia: veja imagem de gigantesca erupção solar, uma das maiores já vistas
Créditos: Divulgação/ESA/NASA

Astronomia: veja imagem de gigantesca erupção solar, uma das maiores já vistas

Satélite Solar Orbiter, da ESA e NASA, fez registro completo do evento no último dia 15

O satélite Solar Orbiter, desenvolvido pela Agência Espacial Europeia (ESA) e a Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (NASA), registrou o belo (e perigoso) momento em que uma gigantesca erupção solar aconteceu. A erupção, ocorrida no dia 15 de fevereiro, é resultado de uma proeminência solar, "nuvens" de gás, geralmente em forma de arco, que se estendem através da superfície de uma estrela.

17/02/2022 às 15:25
Notícia

Menina catarinense de 14 anos mapeia 7 possíveis asteroides e...

Programa da Agência Espacial Americana convida entusiastas a participar da caça a asteróides

Erupção solar foi grande, mas sem riscos para a Terra

As erupções solares, também conhecidas como Ejeção de Massa Coronal (EMC), podem trazer riscos aos eletrônicos da Terra, assim como satélites em órbita (né, SpaceX?). Mas, felizmente, essa erupção não foi direcionada para a Terra. A massa ejetada atingiu o tamanho de 3,5 milhões de quilômetros, segundo a ESA. A Agência Espacial Europeia declarou que essa erupção solar foi uma das maiores já registradas que também captrou o disco solar. Essas belas imagens da Solar Orbiter são possíveis graças ao seu conjunto de dez instrumentos e proximidade com o sol.

Veja a imagem: 


Fonte: Divulgação/ESA/NASA.

Satélite SOHO também capturou erupção

"Irmão mais velho" do Solar Orbiter, o satélite Solar and Heliospheric Observatory (SOHO) também fez um registro da erupção. Entretanto, este satélite, lançado em 1995 para estudar a coroa solar, possui uma proteção no centro das suas lentes para ocultar a parte interna do Sol. Assim, o SOHO, que fica localizado no ponto orbital Lagrange 1, entre o Sol e a Terra, visualizou somente a erupção, sem capturar todo o plano da cena. Veja o comparativo.

Solar Orbiter tem mais 5 anos de trabalho

Lançado em fevereiro de 2022, a sonda Solar Orbiter (também apelidada de SolO) ficará em operação até 2027. Ela possui uma órbita que em alguns momentos entra fica mais próxima do Sol do que Mercúrio, o primeiro planeta do Sistema Solar. Após terminar sua missão, a SolO pode ter três fins: estender seus trabalhos obtendo outros dados até acabar seu combustível, continuar usando Vênus como catapulta para a sua órbita até o momento em que será "arremessada" de órbita ou chocar-se contra a superfície desse planeta.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: Gizmodo Fonte: ESA
User img

Felipe Freitas

Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia e adora jogos com histórias bem feitas. Não perde a chance de fazer uma Jojo Pose.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.