Google e Apple tomam medidas que podem complicar a vida do Facebook
Créditos: Divulgação | Meta / Facebook

Google e Apple tomam medidas que podem complicar a vida do Facebook

Graham Mudd, vice-presidente de anúncios e marketing de produtos da Meta, anunciou o seu desligamento na última quinta-feira.

Não é de hoje que muitas empresas estão tomando medidas para complicar a vida do Facebook. Dois grandes nomes já entraram para a lista: Apple e Google. No ecossistema da maçã, desde o ano passado é permitido que os usuários desativem o rastreamento entre aplicativos. Já o Google está planejando limitar o rastreamento, afetando diretamente a eficiência dos anúncios da Meta - principalmente no próprio Facebook e no Instagram.

Apenas com a atitude da Apple, o grupo Meta relatou no início do mês que essa iniciativa custará para os seus cofres mais de 51 bilhões de reais durante este ano. Com o reforço do Google, que afetará todos os smartphones que utilizam Android, o prejuízo para Mark Zuckerberg e a sua equipe ainda não foi ainda calculado. As ações da Meta caíram 3,5% na manhã da última quarta-feira, 16 de fevereiro - e isso somado a queda de 33% sofrida apenas no primeiro mês de 2022, que já resultou na perda astronômica de 1,5 trilhão de reais no valor de mercado do grupo.

Limitações no alcance de anúncios impactam o Facebook

Na prática, essas limitações no alcance de direcionamento dos anúncios significam que quem contratar os serviços da Meta para anunciar os seus produtos receberá resultados muito mais limitados e imprecisos do que acontecia no passado, quando a companhia desfrutava de ferramentas que colhiam dados dos usuários com muito mais precisão - gerando diversas reclamações sobre privacidade em ambiente online.

Mark Zuckerberg está tentando migrar o seu ecossistema para o metaverso, porém, enquanto essa ideia não concretizar, boa parte da sua receita depende de anúncios digitais. No perfil oficial no Twitter, Graham Mudd, vice-presidente de anúncios e marketing de produtos empresariais Meta / Facebook, fez a seguinte publicação:

"É animador ver essa abordagem colaborativa, de longo prazo, para a publicidade personalizada de proteção à privacidade do Google. Esperamos continuar trabalhando com eles e com a indústria em tecnologia de aprimoramento de privacidade por meio de grupos do setor”.

Porém, pouco mais de 24 horas após esse Tweet, Mudd anunciou o desligamento do grupo de Zuckerberg, também por meio de outra mensagem na rede social:

Continua após a publicidade

"Depois de quase dez anos gratificantes, chegou o momento de deixar o Meta / Facebook. Sou grato pela oportunidade de ter apoiado o desenvolvimento de produtos com escala verdadeiramente sem precedentes, ajudando dezenas de milhões de empresas a crescer."

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: financas.yahoo.com, adexchanger.com, twitter.com
User img

Guilherme Pinheiro

Formado em jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Fã de videogames desde os 6 anos de idade, sendo o seu hobby preferido desde então.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.