Veja novas imagens da superfície de Júpiter e da lua Ganimedes
Créditos: NASA/ JPL-Caltech/Reprodução

Veja novas imagens da superfície de Júpiter e da lua Ganimedes

Galeria de imagens revela revela a superfície do planeta que mais parece a tela de uma obra de arte

Júpiter é o maior planeta do nosso sistema solar, além disso se você recorda das aulas de ciências do ensino médio, com certeza irá lembrar que além de ser o maior astro, o planeta sempre é representado com a superfície mais colorida. Agora, novas imagens divulgadas pela NASA, reforçam essa visão que temos de Júpiter, de que sua superfície gasosa lembra uma obra de arte de algum pintor abstrato.

14/02/2022 às 12:20
Notícia

Veja as primeiras imagens da superfície do planeta Vênus

NASA divulga imagens em luz visível que foram obtidas com ajuda da sonda Solar Parker

As imagens foram capturadas pela Sonda Juno, que começou a orbitar Júpiter em julho de 2016. Atualmente, a sonda está completando o seu 38º voo sobre o planeta gigante e está sobrevoando Ganimedes, a lua de Júpiter. Abaixo você confere uma galeria de imagens belíssimas da superfície curiosa do planeta.

Novas informações sobre Júpiter

Segundo Scott Bolton, principal pesquisador da missão Juno, as imagens estão alterando completamente o conhecimento que se tinha sobre o planeta. "Você pode ver como Júpiter é incrivelmente belo. É realmente uma paleta de um artista. É quase como uma pintura de Van Gogh. Você vê esses vórtices incríveis e nuvens rodopiantes de cores diferentes”, afirmou Bolton.

As imagens coloridas e exuberantes auxiliam os pesquisadores a identificarem a ocorrência de ciclones nos pólos de Júpiter. Além disso, as fotografias estão auxiliando os pesquisadores a mapearem o campo magnético do planeta gigante

Os pesquisadores estão observando dois fenômenos em particular: a Grande Mancha Azul, uma anomalia magnética localizada no equador de Júpiter e a Grande Mancha Vermelha, uma tempestade atmosférica com duração de séculos. Desde a chegada da sonda Juno, os pesquisadores estão acompanhando as mudanças no campo magnético do planeta. Enquanto a Grande Mancha Azul se move para o leste, a cerca de 5,1 cm por segundo (demorando 350 anos para completar uma volta ao planeta), a Grande Mancha Vermelha se move no sentido oeste em velocidade acelerada.

Os pesquisadores estipulam que irá demorar 4,5 anos para que a tempestade complete uma volta ao planeta, porém a anomalia atmosférica está sofrendo alterações pelas correntes de ventos do planeta, causando alterações na sua coloração. Bolton e sua equipe acreditam que tal efeito indica uma extensão muito maior das correntes de ar para o interior gasoso do planeta.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: CNN Brasil
User img

Luiz Schmidt

Estudante de jornalismo na UFSC e Escritor. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Autor do livro Histórias de Amor Talvez Estranhas.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.