Comitê alega que testes da Neuralink com chips no cérebro de macacos resultaram em maus tratos
Créditos: Vachira Vachira/NurPhoto/Getty Images/Reprodução

Comitê alega que testes da Neuralink com chips no cérebro de macacos resultaram em maus tratos

Neuralink nega acusações e afirma que durante as pesquisas o bem estar animal é prioridade

O grupo de direitos animais Comitê Médico para Medicina Responsável (PCRM) está acusando a Neuralink de causar "sofrimento extremo" em macacos, durante testes com chips no cérebro. As informações foram reveladas pelo Business Insider, que teve acesso ao documento protocolado pelo grupo. Em mais de 700 páginas, o PCRM acusa a empresa de Elon Musk de causar sofrimento animal, além de auto mutilação causadas pelo estresse excessivo gerado nos procedimentos.

O PCRM acusa tanto a Neuralink quanto o Centro de Primatas Davis da Universidade de Califórnia, com quem a empresa possuía uma parceria até 2017, de 9 violações contra a Lei do Bem Estar Animal. O documento aponta casos onde macacos teriam sofrido indevidamente, além de um caso de um macaco que estava sem dedos dos pés e das mãos "Causado possivelmente por auto mutilação ou outro trauma não especificado".

Enquanto o grupo de direitos dos animais acusa a Neuralink de maus tratos, a empresa nega todas as acusações e afirma que o bem estar animal é a prioridade durante os testes.

O que a Neuralink alega

A Neuralink se defende das acusações afirmando que o Comitê Médico para Medicina Responsável é contra qualquer tipo de testes em animais. Além disso, eles ressaltam que antes de realizar os testes de forma ética em humanos a Neuralink precisa realizar os testes em animais.

Em um extenso comunicado realizado no blog oficial, a empresa além de divulgar um vídeo sobre como os bichinhos são tratados na Neuralink (vídeo acima) também explica que os testes realizados nos macacos foram realizados dentro da lei.

A Neuralink afirma que os primeiros testes foram realizados em cadáveres e animais que sofreram eutanásia após a cirurgia. No segundo caso, a companhia explica que alguns animais em estado terminal, com condições pré-existentes, são anestesiados antes da cirurgia. Após o chip ser implantado no cérebro, o animal sofre eutanásia. Tais procedimentos foram realizados em parceria com a Universidade de Califórnia.

Empresa garante que utiliza dados de animais selvagens para garantir o bem estar animal dos presentes no laboratório

A empresa garante que o processo é necessário para coletar importantes dados histológicos para avançar os estudos. Além disso, complicações encontradas durante os procedimentos nos animais em estado terminal anestesiados que sofreriam eutanásia, serviram para aprimorar o procedimento e material utilizado nos chips.

Continua após a publicidade

A empresa também afirma que após o avanço dos estágios iniciais e o fim da parceria com a Universidade, foi construído um viveiro de 6000 m² onde os animais de laboratório vivem e são cuidados. Alegando possuir um programa de incentivo de bem-estar animal, a companhia de Elon Musk, afirma que a companhia utiliza dados de animais selvagens para monitorar o comportamento de seus animais e garantir que eles se comportam de forma similar, além de garantir a "aposentadoria" dos animais após o fim dos projetos, onde eles podem aproveitar a vida em um santuário financiado pela empresa.

Eterna promessa de testes em humanos

Em 2021 a Neuralink postou no canal do Youtube um vídeo que mostra um macaco jogando apenas com o chip implantado em seu cérebro. Na época, Elon Musk foi ao Twitter para afirmar que desejava iniciar testes em humanos ainda em 2021.

No ano de 2020, as mesmas promessas foram feitas para o ano de 2021. Agora, o CEO já afirmou recentemente que deseja iniciar os testes com chips em humanos até o final de 2022. Apesar do esquema de promessas se repetir há algum tempo, é necessário que o projeto seja testado em humanos apenas a partir do momento em que tais procedimentos possam ser realizados com segurança.

Com tudo o que foi divulgado até agora, além das acusações realizadas pelo PCRM parece que o sonho da Neuralink de instalar chips no cérebro de humanos ainda irá demorar um pouco para se concretizar.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Bussiness Insider, Neuralink
User img

Luiz Schmidt

Estudante de jornalismo na UFSC e Escritor. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Autor do livro Histórias de Amor Talvez Estranhas.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.