Três pacientes paraplégicos conseguem andar com auxílio de dispositivo que estimula os nervos
Créditos: G1/Reprodução

Três pacientes paraplégicos conseguem andar com auxílio de dispositivo que estimula os nervos

Pesquisadores suíços testaram dispositivo em pacientes com lesão medular grave e obtiveram ótimos resultados

Três pacientes paraplégicos estão conseguindo andar, pedalar e até nadar devido a um dispositivo que estimula os nervos afetados pela lesão. Pesquisadores da Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça, publicaram os resultados da pesquisa nesta segunda-feira (7), na conceituada revista Nature Medicine.

O dispositivo é composto por 15 eletrodos, que são implantados, por neurocirurgiões, em diversas partes da medula espinhal. Grégoire Courtine, um dos autores da pesquisa, afirma que o dispositivo é resultado de 10 anos de estudo. O arranjo de eletrodos é posicionado para ativar toda a região envolvendo o controle do tronco e pernas. Para assistir o vídeo, acesse o portal do G1 através do Twitter abaixo.

O controle dos eletrodos é realizado através de um tablet. Os três participantes da pesquisa conseguem ativar e controlar o dispositivo para utilizá-los por algumas horas. A única limitação é que o aparelho não pode ser utilizado o tempo todo, pois consome muita energia dos usuários. Entretanto, a limitação não preocupa os participantes. Para eles, recuperar um pouco dos movimentos diários já é grande conquista. 

Eu o uso todos os dias, por algumas horas. No trabalho, em casa, para muitas coisas - Michel Roccati, participante do estudo

 

Maior precisão e mais qualidade nos movimentos

O grande diferencial da pesquisa, é que os eletrodos foram posicionados de forma mais precisa. Em outros estudos, eles ficam localizados primariamente na região central para ativar o dorso da medula espinhal, agora o dispositivo é conectado a lateral da medula, buscando a saída dos nervos através da medula espinhal.

Dessa forma, conseguimos ser muito específicos nas diferentes regiões da medula espinhal que ativamos. Isso é o que traz especificidade na estimulação - Afirmou Courtine

 

A pesquisadora Joceline Boch, autora da pesquisa, comenta que além da posição, os eletrodos são maiores, permitindo o acesso a uma quantidade maior de grupos musculares. Outro fator importante, é que o software de controle, utiliza IA para coordenar com maior qualidade e eficiência a intensidade dos impulsos elétricos que são gerados. Dessa forma, enquanto o usuário caminha, o software consegue regular a intensidade e facilitar o processo de recrutamento muscular, que altera constantemente durante o processo de caminhada.

Continua após a publicidade

Os pesquisadores estão animados com os resultados da pesquisa. Nos próximos anos, Jocelyn Bloch e Grégoire Courtine esperam expandir o estudo e iniciar um teste envolvendo 70 a 100 pacientes, principalmente nos Estados Unidos.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: G1
User img

Luiz Schmidt

Estudante de jornalismo na UFSC e Escritor. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Autor do livro Histórias de Amor Talvez Estranhas.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.