EUA aponta que China pode virar a maior potência espacial nos próximos anos
Créditos: AP Photo/Ng Han Guan/Reprodução

EUA aponta que China pode virar a maior potência espacial nos próximos anos

Satélite SJ-21 é capaz de sair de órbita para mover outro satélite

De acordo com informações divulgadas pela Fox News, os Estados Unidos está em sérios riscos de perder sua dominância no mercado espacial para a China, dentro da próxima década. Uma firma de analistas revelou que o país apresentou um novo salto tecnológico espacial. Agora, a China possui um satélite capaz de sair de órbita para "agarrar" outro.

O vice chefe de operações espaciais da força espacial americana, o General David Thompson, afirma que a China é uma grande ameaça e que para manter a liderança americana, os Estados Unidos precisa apresentar uma abordagem diferente. A proeza chinesa foi tão impressionante que colocou a força espacial americana em alerta, mas afinal qual foi o grande feito da China conquistado nessa última semana?

Satélite capaz de tirar outro de órbita

O satélite Shiijan-21, ou SJ-21, desapareceu da sua posição orbital regular e - de acordo com a firma de analistas americana - descreveu uma "grande manobra" espacial para se aproximar de um satélite morto do Sistema de Navegação Beidou. Então o SJ-21 foi capaz de tirar o BeiDou de sua órbita e posiciona-lo a alguns quilômetros de distância em uma órbita cemitério, local estratégico para evitar colisões e a geração de mais detritos espaciais.

A mídia chinesa afirma que o SJ-21 foi desenvolvido para testar e verificar tecnologias para mitigação de detritos. De acordo com David Thompson, o grande problema é que o espaço não apresenta regras e leis mundiais definidas sobre o que constituiria uma transgressão internacional, ou um "ato de guerra", como comentado durante a entrevista na Fox News. Com um satélite capaz de mover outros, as organizações americanas se questionam quais garantias a China oferece de que não irá interferir em demais satélites internacionais.

31/01/2022 às 10:02
Notícia

Com sanções impostas pelos EUA, Huawei perdeu 81% do mercado ...

Empresa já chegou a ultrapassar a Apple no ranking de aparelhos vendidos

O General também afirma que ainda "não é uma conclusão definitiva" de que o país asiático se tornará a maior potência espacial dentro da próxima década, mas que eles estão investindo no setor de forma agressiva e que se nada for feito, irão ultrapassar os Estados Unidos.

Além disso, ele afirma que o objetivo da força espacial americana é garantir que os Estados Unidos consiga desenvolver estratégias e tecnologias para assegurar medidas protetivas à nação, conforme forem necessárias.

Continua após a publicidade

Pelo tom da entrevista, além das informações divulgadas, é perceptível que o governo americano está bem incomodado e se sente ameaçado pelos recentes avanços tecnológicos e espaciais da China. Dentre os próximos anos, o território espacial deve se tornar uma nova frente de atritos políticos entre as duas potências.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: TweakTown, FoxNews
User img

Luiz Schmidt

Estudante de jornalismo na UFSC e Escritor. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Autor do livro Histórias de Amor Talvez Estranhas.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.