Anvisa aprova uso de autotestes para Covid-19 no Brasil
Créditos: Getty Images/Reprodução

Anvisa aprova uso de autotestes para Covid-19 no Brasil

Medida foi aprovada com unanimidade em votação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou com unanimidade a utilização de autotestes de Covid-19, no Brasil. A votação aconteceu nessa sexta-feira (28) e a decisão permite a comercialização dos testes em farmácias e demais estabelecimentos de saúde.

28/01/2022 às 13:15
Notícia

Spotify não irá remover podcast antivacina, e Neil Young deix...

Enquanto isso, Apple aproveita a situação para promover seu serviço

Os exames podem ser realizados em casa e permitem que o usuário a acompanhe o andamento da doença. Porém, a Anvisa afirma que o resultado do teste não é conclusivo para o diagnóstico da Covid-19.

Durante a votação, que obteve aprovação por unanimidade, os diretores destacaram o aumento significativo de casos e avanço da variante Ômicron como um dos fatores para aprovação. Cristiane Rose Jourdan, diretora da Anvisa, afirma que aprovação é uma excelente estratégia de triagem. "O produto de diagnóstico in vitro na forma de autoteste pode representar excelente estratégia de triagem e medida adicional no controle da pandemia, principalmente nesse momento em que o contágio pela doença é grande e muitas pessoas não conseguem ter acesso aos testes pelo SUS ou por laboratórios na rede privada", afirmou Cristiane.

Como utilizar o autoteste

O Ministério da Saúde fez a solicitação à Anvisa, para uso dos testes, no dia 13 de janeiro, como uma estratégia complementar ao Plano Nacional de Expansão da Testagem. Na época, a Anvisa solicitou maiores informações ao Ministério. Após as dúvidas serem sanadas, o pedido foi aprovado e abaixo você confere como realizar o exame.

  • O paciente deve adquirir o kit de testagem em uma farmácia ou estabelecimento de saúde;
  • Coletar secreção do nariz ou da boca com cotonete;
  • Introduzir a haste em solução química;
  • Aguardar 30 minutos para conferir o resultado.

Especialistas reforçam que apesar do processo ser simples, as informações precisam estar acessíveis e escritas em linguagem simples. A pesquisadora Chrystina Barros, da UFRJ, reforça essa necessidade: "Todas essas observações precisam ser feitas pelo fabricante de acordo com cada kit. Isso precisa estar validado pela vigilância sanitária para se garantir que o produto que está sendo colocado no mercado atende às especificações técnicas, a segurança da coleta e do resultado no que é possível de se alcançar nesse tipo de exame".

É importante ressaltar que apesar de ter sido aprovado, os autotestes não estarão disponíveis imediatamente para comercialização nas farmácias. Primeiro, as empresas precisarão registrar e aprovar o seu kit de teste com a Anvisa, para então conseguir comercializa-lo.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: CNN Brasil
User img

Luiz Schmidt

Estudante de jornalismo na UFSC e Escritor. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Autor do livro Histórias de Amor Talvez Estranhas.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.