Spotify não irá remover podcast antivacina, e Neil Young deixará plataforma
Créditos: Spotify/reprodução

Spotify não irá remover podcast antivacina, e Neil Young deixará plataforma

Enquanto isso, Apple aproveita a situação para promover seu serviço

Após Neil Young, popular rockstar de origem canadense, solicitar ao Spotify para escolher entre "Rogan ou Young. Não os dois", a plataforma de streaming começou a remover as músicas do cantor da sua biblioteca. A controvérsia começou após Young decidir que não queria mais suas músicas no mesmo local que o podcast The Joe Rogan Experience do popular comentarista do UFC e humorista, que dá nome ao programa.

28/01/2022 às 12:35
Notícia

Você pode comprar gift cards do iFood, Spotify e Uber nos cai...

Novidade estreia ainda em janeiro e permite adquirir até códigos para games de PlayStation

As poucas músicas ainda disponíveis de Neil Young no Spotify são os covers que fez de outros artistas como um tributo a Bob Dylan, além de canções de quando participou das bandas Buffalo Springfield and Crosby, Stills e Nash & Young. De acordo com o artista, o podcast de Joe Rogan espalha desinformação sobre a vacinação contra a Covid-19. Mesmo que o programa não seja relacionado a área da saúde, o comentarista costuma levantar polêmicas com seus comentários antivacina e segundo o Wall Street, é o podcast mais ouvido da plataforma.

Em carta aberta ao spotify, Young afirmou que a plataforma estaria "potencialmente causando mortes para aqueles que acreditam na desinformação sendo espalhada por eles". Atualmente, tal mensagem do autor foi deletada. Enquanto isso, o comentarista do UFC, que possui um contrato de exclusividade no valor de US$ 100 milhões, continua lançando os episódios do programa, sem qualquer menção a controvérsia.

O Spotify, por outro lado, afirma que defende a liberdade de expressão e luta contra a desinformação. Em comunicado oficial, ela afirma estar ansiosa para que as músicas de Neil Young voltem à plataforma.

Nós queremos que todas as músicas e conteúdo de áudio do mundo estejam disponíveis para os usuários. Com isso temos a grande responsabilidade de balancear segurança para os ouvintes e liberdade para os criadores. Nós detalhamos nossa política de conteúdo e já removemos mais de 20.000 episódios de podcasts relacionados à Covid desde o início da pandemia. Sentimos muito pela decisão de Young em não querer suas músicas na nossa plataforma, mas esperamos que ele volte logo

 

Apple aproveita para divulgar seu serviço

Enquanto Spotify e Neil Young não se acertam, a Apple aproveita a situação para divulgar seu serviço e conquistar os fãs do artista. A Apple Music vem apostando em notificações sobre as músicas do artista, em uma clara resposta à situação.

Além disso, a plataforma criou uma playlist nada sútil com o título We love Neil (Nós amamos Neil) com os maiores sucessos do cantor e a fixou em sua página principal. A atitude não é como se a Apple se posicionasse contrária a decisão do Spotify em não remover o podcast de Joe Rogan, mas sim que a empresa está aproveitando uma oportunidade para investir no marketing do seu serviço.

Continua após a publicidade

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Deadline, The Verge
User img

Luiz Schmidt

Estudante de jornalismo na UFSC e Escritor. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Autor do livro Histórias de Amor Talvez Estranhas.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.