Parceria pode levar pagamento em pix para o exterior
Créditos: Banco Central/Reprodução

Parceria pode levar pagamento em pix para o exterior

União do banco Bexs e da empresa Thunes apresenta solução para pagamento em tempo real no exterior

O pix já é um verdadeiro sucesso entre os brasileiros. O meio de transferência e pagamento já ultrapassou a marca de 715 bilhões de reais em movimentação e mais 380 milhões de chaves cadastradas por pessoas físicas e empresas. Agora, graças a uma parceria, será possível realizar transações via pix para contas no exterior.

21/01/2022 às 16:20
Notícia

Banco Central revela vazamento de dados de 160 mil chaves do ...

É o segundo vazamento comunicado pelo Banco Central

A novidade chega graças a uma parceria do Bexs, um banco especializado em pagamentos e remessas internacionais de forma digital, com a Thunes, empresa global de pagamentos com sede em Singapura. Com a parceria entre as duas instituições financeiras, a previsão é que entre o fim de 2022 e o início de 2023, todas as transferências enviadas para o Brasil por meio da Thunes sejam realizadas em tempo real.

A Thunes já é responsável por processar pagamentos para empresas globais em diversas áreas, como as da gig economy (serviços prestados pela internet, como aulas remotas), bancos digitais e plataformas de remessas internacionais. São quase 300 métodos de pagamentos em mais de 120 países e cerca de 80 moedas diferentes.

"Esperamos aumentar ainda mais as relações comerciais gerais do Brasil com o mundo via canais digitais”, disse Luiz Henrique Didier Jr., CEO do Bexs em entrevista ao portal EXAME.

De acordo com Jenna Wyer, vice-presidente sênior da Thunes para as Américas, o segmento de meios de pagamento tem evoluído de forma assombrosa nos últimos anos. Além disso, o aumento da demanda de forma online auxilia consumidores e negócios.

"Os pagamentos internacionais são impulsionados por um mix de transações peer-to-peer, freelancers, consultores e talentos criativos que trabalham no exterior. Como resultado, estamos vendo um crescimento significativo de pagamentos para a economia de compartilhamento [sharing economy]", disse Wyer.

A Thunes tem operações de alcance global, inclusive trabalhando com companhias como o PayPal e a Remitly, que tem entrada facilitada em mais de cem países.

Apesar disso, existem percalços na implementação do projeto. Segundo Wyner, existem pouquíssimos exemplos similares do processo que querem fazer com o pix. Por isso, terão que trabalhar de forma lenta e com segurança para criar algo consistente e usual.  "Há poucos exemplos em todo o mundo similares ao Brasil. São países como Malásia e Singapura, em que os sistemas domésticos estão conectados com pagamentos cross-border entre eles", disse a executiva da Thunes.

Continua após a publicidade

 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: EXAME
User img

Cristino Melo

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.