Cresce comércio online de testes e certificados de vacinação falsos
Créditos: JC Gellidon/Unsplash

Cresce comércio online de testes e certificados de vacinação falsos

Grupos no Telegram comercializam resultados falsos por até 600 dólares

O 2022 chegou e a Covid-19 voltou a ter uma taxa alta de transmissão, principalmente por conta da variante ômicron. Com isso, vários países passaram a exigir o passaporte da vacina para confirmar o ciclo vacinal ou teste de vacinação negativo contra a doença. Então, fraudadores estão aproveitando esta demanda para vender certificados falsos de vacinação e de teste PCR em mercado ilegal via Telegram.

Segundo dados coletados pela Check Point Software, os interessados estão pagando aproximadamente US$ 600 (cerca de R$ 3,3 mil) por um teste PCR falso negativado. O que mais surpreende é que os testes vendidos em 2021, antes da ômicron, eram normalmente entre US$ 75 (R$ 413,50) e US$ 100 (R$ 551,20). Essa variação representa um aumento de 600%.

Ao menos um grupo de falsários estava ativo durante a onda delta, explica a empresa de segurança. Ficou em silêncio em outubro do ano passado, mas ressurgiu com a ômicron. Durante a variação delta, a Check Point contabilizou até 10 mil vendedores em grupos de Telegram com mais de 300 mil pessoas.

Sem um sistema centralizado para certificação de testes e vacinas, é muito fácil para os golpistas explorarem a situação atual a seu favor. Isso é certamente o que estamos verificando aqui, com alguns grupos de fraudadores que estão inativos há meses ressurgindo para ‘colher frutos’ sobre o que puderem da mudança do cenário pandêmico”, explica Liad Mizrachi, especialista em segurança da Check Point Software.

Falsificação no Brasil

Em setembro do ano passado, a Check Point havia descoberto esse tipo de comércio ilegal no Brasil durante a variante delta. Na época, o preço praticado era de US$ 80. Agora não foi encontrado nenhum novo grupo atuando no País. O portal Mobile Time entrou em contato com Fernando de Falchi, gerente de engenharia de segurança da companhia, diz que o crescimento deste mercado é exponencial no mundo: “Algumas ofertas não estão restritas apenas à darkweb, mas também no Telegram com ofertas de certificados falsos”.

Apesar da Check Point não ter encontrado grupos, recentemente, a Globo fez uma denúncia de venda de testes falsificados através das redes sociais no Paraná. A Polícia Civil da região investiga a venda de testes falsos para o show do Gusttavo Lima em uma rede social. Uma servidora da saúde do município de Foz do Iguaçu denunciou a situação à polícia após ver uma postagem na internet e conversar com um estelionatário.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Mobile Time, G1
User img

Cristino Melo

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.