Anemia espacial é um desafio a ser enfrentado em viagem para Marte
Créditos: Nasa/ESA/Reprodução

Anemia espacial é um desafio a ser enfrentado em viagem para Marte

Estudo científico publicado na revista Nature sugere que humanos perdem mais glóbulos vermelhos no espaço

Um estudo cientifico publicado na revista Nature Medicine aponta que a anemia espacial será um dos grandes obstáculos enfrentados em viagens para Marte. Pesquisadores da universidade de Ottawa, Canadá, coletaram amostras de sangue de 14 astronautas e identificaram que humanos perdem glóbulos vermelhos mais rápido no espaço do que na Terra.

No estudo intitulado: Hemolysis contributes to anemia during long-duration space flight (Hemólise contribui para anemia durante voos espaciais de longa duração, em tradução direta). Os pesquisadores afirmam que a taxa de destruição de glóbulos vermelhos pode aumentar em até 54% no espaço.

Os 14 astronautas participantes do estudo passaram seis meses na Estação Espacial Internacional. Através de amostras de sangue e sopro (expiração através da boca em um saco coletor), foi estudado a intensidade da perda de glóbulos vermelhos, que são responsáveis por levar as moléculas de oxigênio para o corpo.

Anemia espacial persiste na Terra

Um dos autores da pesquisa, Guy Trudel, chefe do laboratório de pesquisa de ossos e articulações do hospital de Ottawa, afirma que a destruição acelerada dos glóbulos vermelhos acontece durante toda a missão do astronauta. Também não foram identificados diferenças nas taxas de destruição entre glóbulos vermelhos produzidos na Terra dos produzido no espaço - de acordo com o estudo em 120 dias no espaço, todos os glóbulos vermelhos já serão glóbulos produzidos no espaço. Além disso, os participantes do estudo permaneciam com anemia espacial, mesmo um ano após terem voltado à Terra.

O estudo também conclui que missões longas, como à Lua e à Marte, além do turismo espacial precisarão de um melhor entendimento da anemia induzida pelo espaço. "Se pudermos explicar o que exatamente causa essa anemia, então há potencial para tratá-la ou preveni-la", comenta Trudel.

Uma das hipóteses levantadas para a causa da anemia espacial seria um efeito da ação hemolítica da microgravidade no espaço. Entretanto, os autores afirmam que apesar de confirmarem a destruição acelerada dos glóbulos vermelhos, são necessários mais estudos para compreender a fisiologia da anemia espacial.

O estudo dos pesquisadores de Ottawa, Canadá, publicado na Nature Medicine pode ser acessado na íntegra, clicando aqui.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: Nature
User img

Luiz Schmidt

Estudante de jornalismo na UFSC e Escritor. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Autor do livro Histórias de Amor Talvez Estranhas.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.