Energia solar está em ascensão no Brasil e receberá investimentos milionários em 2022
Créditos: Elétron Energy/Divulgação

Energia solar está em ascensão no Brasil e receberá investimentos milionários em 2022

Empresa Elétron Energy irá investir R$ 900 milhões em projetos de energia renovável.

A empresa brasileira Elétron Energy pretende investir R$ 900 milhões em projetos de energia renovável até 2024, com foco em consolidar projetos de fonte solar fotovoltaica, eólica e hidrelétrica. O mercado de energia solar cresceu cerca de 212% nos últimos anos, gerando mais de R$ 4,8 bilhões em investimentos, segundo dados da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

Para a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o Brasil apresenta grande potencial para a geração de energia elétrica solar, mesmo em locais com menor incidência de raios solares. De acordo com o CEO da Elétron Energy, André Cavalcanti, a anergia solar vêm se difundindo em território nacional. Ele afirma que consumidores autoprodutores de energia geram benefício financeiro nas tarifas de encargos setoriais.

O crescimento do setor pode ser comprovado com dados da Absolar, os números apontam que de 2012 até o ano de 2020 a soma da potência instalada em território nacional passou de 7MW para 7.766MW. A Aneel prevê que até o ano de 2024 mais 1 milhão de consumidores devem passar a gerar a própria energia, com investimentos totais previstos para R$ 25,8 bilhões.Cavalcanti reforça que a Elétron Energy está focada no desenvolvimento de projetos de geração de fontes renováveis, principalmente energia solar fotovoltaica.

Geração Própria de energia solar

O presidente Jair Bolsonaro sancionou na última sexta-feira (7) o marco legal da geração própria de energia, microgeração e minigeração distribuída. Publicado no Diário Oficial da União, a lei nº 14.300/22 permitirá a consumidores que produzem a própria energia o pagamento da tarifa TUSD Fio B (Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição) sobre a distribuição da energia produzida.

É importante ressaltar que quem produz energia solar fotovoltaica precisa estar conectado à uma distribuidora de energia, que capta o excedente produzido, por isso haverá o pagamento da TUSD Fio B. Abaixo você confere as datas para novas requisições de conexão ao sistema de distribuição: 

  • Sistemas em funcionamento e novas solicitações de até 500 kW, realiza\dos até 12 meses após a publicação da lei 14.300/22 também se enquadrarão nas regras atuais, pelo menos até 2045.
  • Quem pedir acesso ao sistema entre o 13º e 18º mês, após a publicação da lei, terá oito anos para começar a pagar a TUSD Fio B.
  • A partir do 19º mês, o período para inicio dos pagamentos cai para seis anos.

 A Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição (TUSD Fio B) é o valor fixado cobrado pela Aneel pela utilização do sistema, que inclui custos com instalações, manutenção, equipamentos e componentes da rede de distribuição e todo consumidor que gera a própria energia deve estar conectado à uma distribuidora de energia.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: ClickPetroleo e Gas
User img

Luiz Schmidt

Estudante de jornalismo na UFSC e Escritor. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Autor do livro Histórias de Amor Talvez Estranhas.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.