Ataque ransomware em presídio americano deixa presos... mais presos
Créditos: Grant Durr/Unsplash

Ataque ransomware em presídio americano deixa presos... mais presos

Caso aconteceu no estado do Novo México; câmeras de segurança ficaram inutilizadas

É clichê dizer que não conseguimos fazer mais nada sem acesso estar conectado à internet. Que digam os funcionários do Facebook/Meta que nem conseguiram entrar na sede da empresa quando o servidor responsável por manter as redes sociais da empresa e o sistema de acesso eletrônico. E agora um curioso (e perigoso) ataque de ransomware em um presídio nos Estados Unidos fez com que a direção do presídio tivesse que manter os seus presos mais presos. Literalmente? 

20/08/2021 às 17:08
Notícia

Ataque hacker à Renner: entenda o que é o ransomware, ataque ...

Site da empresa continua fora do ar; resgate pedido é de 1U$ bilhão

Ataque no ransomware também derrubou acesso do presídio à internet

O ataque virtual, que foi realizado em todo os órgãos públicos do condado de Bernalillo, fez com que o sistema de portas automatizadas do Metropolitan Detention Center (MDC), sistema de câmeras e acesso aos registros dos presos — localizado na nuvem —  ficassem inoperantes, totalmente inutilizados. A única maneira de abrir as portas é manualmente. Por questões de segurança, tanto pela falta de câmeras como pelo fato de que os agentes penitenciários teriam que abrir todas as celas, o presídio decidiu controlar o tempo de saída dos presos de suas celas. Sim, os presos ficaram... presos nas suas celas. Até mesmo os de baixo grau de periculosidade. 

Como a legislação do estado do Novo México exige uma espécie de prestação de contas dos presídios em relação as condições dos seus encarcerados, o DMC enviou uma notificação de emergência para o governo explicando o motivo do não cumprimento dos acordos. O incidente aconteceu no 5 de janeiro e, até a data de publicação desta notícia, hoje está funcionando parcialmente. Diversos órgãos do condado continuam totalmente fechados

Ataques de ransomware contra órgãos públicos

 

Esse não foi o primeiro ataque do tipo em órgãos públicos nos Estados Unidos. O Departamento de Justiça do país criou uma força-tarefa para combater o sequestro de dados. O Brasil também passou por um ataque do tipo contra órgão público no fim do ano passado. A vítima foi o Ministério da Saúde. O grupo responsável pelo ataque derrubou o site do ministério e também apagou os dados do ConecteSUS, responsável por fornecer o certificado de vacinação. Será que os órgãos governamentais trabalharão em 2022 para aumentar o nível de segurança dos seus serviços?

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

User img

Felipe Freitas

Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia e adora jogos com histórias bem feitas. Não perde a chance de fazer uma Jojo Pose.

O novo império da Microsoft após a compra da Activision Blizzard

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.