Governo brasileiro quer que Apple explique venda de iPhones sem carregador
Créditos: Divulgação/Apple

Governo brasileiro quer que Apple explique venda de iPhones sem carregador

O governo considera o oferecimento separado do acessório como uma venda casada indireta

A decisão da Apple de retirar o carregador das embalagens de seus iPhones continua a repercutir no Brasil e ganhou um novo capítulo no dia 29 de dezembro. Um despacho assinado por Frederico Fernandes Moesch, Diretor Substituto da Senacon, orienta os Procons estaduais e os membros do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor a tomar as “providências que considerem pertinentes” contra a empresa.

Na prática, isso pode resultar em uma multa de até R$ 11 milhões para a companhia de Cupertino caso deseja detectado que ela agiu contra os interesses e direitos dos consumidores. O valor é considerado o teto de uma punição do tipo, e leva em consideração o faturamento da companhia, que tem o iPhone como um de seus produtos mais populares.

Foto: Divulgação/Apple

A decisão da Apple de remover os carregadores das caixas do smartphone data de 2020, e desde então ela tem sido alvo de órgãos de defesa dos consumidores. A acusação é de que, ao retirar o acessório, a companhia impõe, ainda que de forma indireta, a compra casada de um bem que tem como finalidade o uso de outro.

Apple afirma que decisão beneficia o ambiente e consumidores

A Apple afirma que a decisão de retirar o carregador da caixa — que se aplica a todos os mercados nos quais ela atua — tem como objetivo beneficiar consumidores, especialmente aqueles que acompanham o iPhone de longa data e já possuem diversos carregadores. A companhia também cita preocupações ambientais como motivos para só oferecer o acessório em separado.

Foto: Divulgação/Apple

Em entrevista ao TechTudo, Moesch afirmou que o novo despacho foi motivado porque a empresas não colaborou com as investigações sobre o assunto. Embora inicialmente tenha se mostrado interessada em discutir um possível acordo com o governo, a companhia não ajudou para as conversas avançassem.

Caso a Apple seja obrigada a pagar a multa milionário, o dinheiro acumulado será revertido a um fundo que tem como objetivo financiar projetos de defesa ao consumidor. Compradores individuais podem buscar soluções para a falta do carregador junto ao Procon de seu estado, através da plataforma Consumidor.gov.br, apelando a processos na justiça ou tentando um acordo direto com a própria empresa.
 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: TechTudo
User img

Felipe Gugelmin

Jornalista com 10 anos de experiência nas áreas de tecnologia e games, gosta de estar por dentro das últimas tendências e novidades. Dedica boa parte do tempo livre a jogar (representante da PC Master Race), mas também arranja um tempo para a vida social, leituras e dar passeiros com seu cachorro.

O novo império da Microsoft após a compra da Activision Blizzard

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.