Alerta: Anatel encontra malware em um dos TV Box mais populares do Brasil

Estudo da agência mostra que a HTV abre portas para botnets e a mineração de criptomoedas

Alerta: Anatel encontra malware em um dos TV Box mais populares do Brasil
Créditos: Divulgação/Receita Federal

Conhecidas por oferecer acesso ao conteúdo de canais fechados por preços mais acessíveis do que as assinaturas oficiais, os aparelhos conhecidos como TV Box também podem esconder ameaças. Segundo o Grupo de Trabalho TV Box, criado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para investigar esses dispositivos, o HTV, aparelho campeão de vendas da categoria no Brasil, esconde malwares em seu interior.

Encontrado em diversas lojas pelo preço médio de R$ 1 mil, o HTV passou por um processo de engenharia reversa feito com o auxílio de engenheiros e peritos da ABTA (Associação Brasileira de Televisão por Assinatura) após passar por uma série de experimentos. Para atingir o objetivo final, que era testar o produto funcionando, a Anatel precisou criar um aparelho que permitisse simular seu funcionamento sem a reprodução de conteúdo pirata.

Ao site Telesíntese, o superintendente de fiscalização da Anatel, Wilson Wellisch, explicou que o processo foi difícil e atrasou os trabalhos da agência, que pretendia divulgar seus primeiros resultados em agosto. Os resultados mostram que, ao ser ligado pela primeira vez, o TV Box procura por uma porta de conexão sem o consentimento do usuário e acessa um servidor desconhecido, que garante o download de versão atualizadas do malware embarcado no dispositivo.

Malware do HTV abre portas para botnets e mineração de criptomoedas

Segundo o estudo conduzido pela agência, a ameaça digital recebe atualizações constantes que fornecem a ele novas portas de acesso. Elas são usadas como uma espécie de “garantia” para o software malicioso no caso de o usuário descobrir suas atividades e tomar ações que impeçam seu acesso aos servidores remotos.

O HTV também é capaz de coletar dados do usuário sem seu consentimento, que também são transmitidos para os servidores que abrigam as versões atualizadas do malware. Para completar, a Anatel confirmou que o TV Box usa sinal de TV fechada de forma ilegal, que é capturado no Brasil sem licença, transmitido de forma mascarada para o exterior e devolvido aos clientes locais.

Wellisch explica que o malware embarcado no HTV também tem o potencial de transformar a rede de aparelhos em uma “botnet”: uma rede de hardwares conectados que pode ser usada para fazer ataques de negação de serviço distribuído (DDoS) ou para espalhar mensagens de spam, entre outras atividades criminosas.

O superintendente também afirma que há fortes suspeitas de que os aparelhos podem ser usados para minerar criptomoedas sem o conhecimento dos usuários. No entanto, ele alerta que a Anatel ainda não fez testes sobre isso, apesar de acreditar que essa é uma opção possível. As conclusões dos estudos serão enviados ao GT-Ciber, grupo de cibersegurança da agência, que vai usar as informações para desvendar se há trabalhos que possam ser feitos para combater os problemas gerados pelos aparelhos, que vão muito além da falta de homologação.
 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Telesíntese
User img

Felipe Gugelmin

Jornalista com 10 anos de experiência nas áreas de tecnologia e games, gosta de estar por dentro das últimas tendências e novidades. Dedica boa parte do tempo livre a jogar (representante da PC Master Race), mas também arranja um tempo para a vida social, leituras e dar passeiros com seu cachorro.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.