Rússia exige que Facebook, Google, Apple e outras techs tenham escritórios no país
Créditos: Reprodução/Conta de Fã no Facebook

Rússia exige que Facebook, Google, Apple e outras techs tenham escritórios no país

Governo ameaça tomar medidas contra estas e mais 10 empresas de tecnologia se não for atendido

Se nos anos 60 o tivemos a tradução do filme do 007 "From Russia With Love" para "Moscou contra 007", o que Vladimir Putin está fazendo nos dias de hoje pode ser batizado de "Moscou contra as empresas de tecnologias americanas". O governo russo está exigindo que 13 companhias do segmento tech, a maioria americana, tenham representação nas terras do Czar do século 21. A exigência é baseada em uma lei aprovada em 1º de julho de 2021, que obriga redes sociais estrangeiras com mais de 500 mil usuários ativos diariamente a ter um escritório no país.

21/10/2020 às 19:15
Vídeo

Entenda a LGPD, NOVA LEI que chega para PROTEGER seus dados

Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais descreve como empresas devem lidar com suas informações

Seguindo a última linha do parágrafo anterior, já é possível saber os principais impactados pela lista divulgada esta semana pelo órgão regulador de telecomunicações da Rússia: Facebook, Google, Twitter e TikTok estão entre os nomes divulgados. Junto deles está a Apple, mesmo não sendo proprietária de uma rede social. O motivo da inclusão da fabricante do iPhone é a acusação do governo russo de abuso de poder com a App Store

Telegram, que é citado diversas vezes como um "aplicativo russo" mas tem sede no Reino Unido e Dubai, também está presente na lista. O aplicativo de mensagens foi fundado em 2013 por Pavel e Nikolai Durov, dois irmãos de São Petersburgo que também criaram o VK, o Facebook da Rússia. Pavel já criticou Putin em algumas oportunidades e não mora mais no país.

Caso as empresas não cumpram as determinações do governo, elas sofrerão sanções como restrições das propagandas, coleta de dados, de transferências de receitas ou até mesmo banimento. Assim como a China já realiza um forte controle da internet contra os seus cidadãos, contando com redes sociais próprias como o Weibo e WeChat, o governo do presidente Putin, que é Czar e Stalin ao mesmo tempo, quer fortalecer as empresas de tecnologia nacionais.

Por tabela, junto a incentivar a tecnologia do país, a Rússia lança um ataque às empresas americanas. Outrora a segunda parte da Guerra Fria, o país sofreu alguns entraves no processo de redemocratização, perdendo o posto de rival dos Estados Unidos para a China. Com essa lista, Putin também busca cutucar o governo americano e aumentar o seu controle sobre a população.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Reuters
User img

Felipe Freitas

Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia e adora jogos com histórias bem feitas. Não perde a chance de fazer uma Jojo Pose.

DJI MAVIC 3 em um SUPER UNBOXING com COMPARATIVOS de DRONES

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.