Maior telescópio já feito pode mostrar o que nunca se viu no espaço!
Créditos: CNN Brasil

Maior telescópio já feito pode mostrar o que nunca se viu no espaço!

O lançamento do Webb será no dia 18 de dezembro, na Guiana Francesa

O telescópio Espacial James Webb, principal observatório da Nasa para a próxima década, será lançado ao espaço no dia 18 de dezembro - e pode mudar a forma como vemos o universo. 

O novo telescópio teve sua construção iniciada em 2004. O lançamento sofreu um atraso de anos, contando fatores técnicos e relacionados à pandemia. Ele é equipado com um espelho que pode chegar a 6,5 metros - um comprimento que permitirá captar mais luz dos objetos quando estiver no espaço. O espelho possui 18 segmentos hexagonais folheados a ouro, cada um com 1,32 metros de diâmetro. Esse seria, segundo a Nasa, o maior espelho que a agência já construiu (60 vezes maior que o dos telescópios anteriores), com peças móveis que podem se dobrar como um origami e caber dentro de um espaço de 5 metros.

O observatório é composto por três elementos principais:

 Espectroscopia: quebrar a luz em diferentes comprimentos de onda para identificar componentes físicos e químicos

- Módulo Integrado de Instrumentos Científicos: contém quatro instrumentos do Webb que serão usados para capturar imagens ou espectroscopia.
- Óptico: o principal olho do observatório e a coluna que sustenta os espelhos.
- Nave Espacial: inclui o ônibus espacial e o escudo solar.

O Webb atuará como um investigador infravermelho, detectando luz invisível e revelando regiões ocultas do espaço, de acordo com a Nasa. O telescópio irá analisar um conjunto de exoplanetas e observar o interior de suas atmosferas, se elas existirem, e ajudar a responder questões sobre como os planetas se formaram e evoluíram. 

Seu trabalho vai ajudar a estudar o nosso sistema solar, a atmosfera de exoplanetas e "ver o universo de forma mais profunda". Um dos focos principais é a formação e evolução dos planetas, tanto em nosso sistema solar quanto  fora dele - com interesse especial na zona habitável das estrelas, onde existe a temperatura certa para existir água líquida. "Outros objetos de interesse para a missão científica inicial incluem observar o buraco negro no centro da Via Láctea, sistemas planetários em formação, quasares brilhantes no centro de galáxias, e sobras da formação do nosso sistema solar, conhecidas como objetos do Cinturão de Kuiper, incluindo Plutão e sua lua Caronte", como escreve a CNN Brasil. 

Continua após a publicidade

Após o lançamento, na Guiana Francesa, o observatório viajará por cerca de um mês (29 dias) até atingir uma órbita a cerca de 1,6 milhão de quilômetros da Terra. Durante esses dias, o Webb irá abrir seus espelhos e desdobrar suas partes. Após esse tempo, o Webb terá seis meses de preparação no espaço. Ainda em 2022, devem surgir os primeiros dados e imagens. 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: CNN Brasil
User img

Saori Almeida

Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

Meta e o Metaverso: os planos de Zuckerberg para o futuro das redes sociais

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.