Grupos do Facebook poderão cobrar por conteúdo exclusivo
Créditos: Facebook/Reprodução

Grupos do Facebook poderão cobrar por conteúdo exclusivo

Em movimento similar ao Instagram, rede social também irá implementar conteúdo pago

O Facebook apresenta muita força como rede social, principalmente com seus diversos grupos temáticos para os mais variados assuntos. Para fortalecer a plataforma, Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, busca incentivar a criação de comunidades robustas e lucrativas. Durante o Facebook Communities Summit, a empresa informou que pretende implementar a ferramenta de selos e emblemas para que outros usuários possam utilizar em conteúdos que acharem interessante. Tais selos precisariam ser adquiridos com dinheiro real e serviriam para impulsionar publicações. Além disso, administradores também poderão criar subgrupos com conteúdos pagos

09/11/2021 às 21:00
Notícia

Como baixar fotos do feed do Facebook pelo celular e pelo com...

Procedimento é simples e salva as imagens com uma qualidade superior a de uma captura de tela

Outras alterações para o sistema de grupos envolve a escolhe de mais cores e o plano de fundo a ser exibido na comunidade. Também será implementado mensagens de saudação exclusivas e um maior incentivo para criação de novas publicações. O sistema de selos deve funcionar de forma parecida com os Awards do Reddit, onde usuários oferecem para publicações ou comentários dos quais gostaram. Para adquirir tais Awards é necessário comprar Reddit Coins, com um cartão de crédito. Dessa forma, a rede social está criando novas formas de monetizar a plataforma, mas até o momento a empresa não deu mais detalhes sobre o funcionamento da ferramenta. 

Já os administradores de grupos poderão criar subgrupos com conteúdo exclusivo e pago. Segundo a rede social, a ferramente é: "parte do esforço mais amplo de assinatura paga". Algo muito parecido com o que Zuckerberg espera implementar no Instagram, onde criadores de conteúdo poderão oferecer conteúdo pago aos seus seguidores, incluindo Stories Exclusivos. Durante o evento Facebook Communities Summit não foram divulgadas informações em relação aos preços cobrados para acessar o conteúdo pago, além de qual porcentagem do valor ficaria com o Facebook

Entretanto, observando os valores proposto para o Instagram que são de US$ 4,99 ou US$ 0.99, provavelmente a intenção do Facebook, é oferecer a ferramenta por um preço similar e considerado acessível.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Canaltech
User img

Luiz Schmidt

Estudante de jornalismo na UFSC. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Gosta de escrever histórias de horror nas horas livres e sonha em publicar um livro.

Meta e o Metaverso: os planos de Zuckerberg para o futuro das redes sociais

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.