Humano recebe rim de porco em primeiro transplante do gênero no mundo
Créditos: Divulgação

Humano recebe rim de porco em primeiro transplante do gênero no mundo

Transplante aconteceu em Nova York, nos Estados Unidos

Em Nova York, nos Estados Unidos, foi realizado o primeiro transplante de rim de porco para humanos do mundo. No dia 25 de setembro, um rim de porco geneticamente modificado foi transplantado com sucesso para uma mulher com morte cerebral. Para realizar o transplante, o animal foi modificado geneticamente para apagar uma molécula responsável pela rejeição do órgão em humanos. 

Para realizar o xenotransplante (transplante de órgãos entre espécies diferentes), o órgão foi ligado às veias e artérias localizadas na perna direita da paciente, portadora de insuficiência renal. O rim ficou exposto para que os pesquisadores pudessem avaliar com maiores detalhes os acontecimentos. Logo após o transplante, o rim funcionou corretamente e produziu urina. Depois de 54 horas de observação, não houve rejeição. O feito único é um grande passo para quem espera por transplantes de rim. Entretanto, ainda será necessário algum tempo, antes do procedimento ser realizado em larga escala. 

Rim funcionou imediatamente e após 54 horas não houve rejeição

Robert Montgomery, cirurgião responsável pela operação, acredita quem levará dois anos para que tal procedimento seja realizado em um ser humano vivo. No procedimento inédito, a paciente com insuficiência renal sofreu morte cerebral horas antes da cirurgia e o rim do porco foi ligado de forma externa, posicionado na perna direita da paciente. Quando estava viva, ela registrou-se como doadora de órgãos e doou o corpo todo à ciência. Além disso, o procedimento só foi realizado com o consentimento da família.

Montgomery também ressalta a importância do rim ter funcionado imediatamente após o transplante. De acordo com o médico rins doados por pessoas falecidas não começam a funcionar imediatamente, precisando de dias, ou até semanas, para funcionarem como o esperado. 

Segundo relatório de 2020, da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, divulgado pelo G1, no Brasil 26.862 pessoas esperam na fila pelo transplante de um rim. Durante o ano de 2020, foram realizados 4.805 transplantes, e 1.780 pacientes na lista de espera morreram sem ter a oportunidade de receber o transplante. O principal motivo da existência da fila e de tão poucos transplantes serem realizados por ano é a falta de doadores de órgãos. 

Dessa forma, o Xenotransplante de rins de porcos geneticamente modificados para humanos é um passo importante para a ciência, que deve no futuro alterar a vida de milhares de pessoas ao redor do mundo. O procedimento realizado em Nova York é o primeiro passo para o avanço da medicina.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Olhar Digital, G1
User img

Luiz Schmidt

Estudante de jornalismo na UFSC. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Gosta de escrever histórias de horror nas horas livres e sonha em publicar um livro.

DJI MAVIC 3 em um SUPER UNBOXING com COMPARATIVOS de DRONES

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.