Mais um ex-funcionário do Facebook denuncia práticas da empresa
Créditos: Divulgação/Facebook

Mais um ex-funcionário do Facebook denuncia práticas da empresa

Denúncia foi levada para comissão de valores mobiliários, responsável pela fiscalização de mercados financeiros

Tirando a sua conta bilionária, eu não queria ser Mark Zuckerberg. Depois das denúncias de Frances Haugen, ex-engenheira de dados do Facebook, mais um ex-funcionário da companhia bota a boca no trombone. Coincidentemente, este novo "whistleblower" (gíria inglesa para denunciante interno) também era da mesma área que Haugen, o departamento de integridade.

20/10/2021 às 10:24
Notícia

Facebook estuda mudar de nome nas próximas semanas

Empresa deve seguir os passos da Google com a Alphabet

O ex-funcionário acusa a empresa de mentir para investidores, reguladores e congressistas (traduzindo de lawmakers) sobre as medidas aplicadas contra conteúdos tóxicos e ilegais no Facebook. Segundo a denúncia, Mark Zuckerberg e a Diretora de Operações Sheryl Sandberg estavam cientes da gravidade dos problemas e não informara para a Comissão de Valores Mobiliários (U.S. Securities and Exchange Commission, SEC) . A informação foi noticiada primeiramente pelo Washington Post.

A nova denúncia reforça as acusações já apresentadas por Frances Haugen, relatando também que o Facebook nada fez contra o uso da rede social para publicações com conteúdos de terrorismo, venda de drogas, discurso de ódio e desinformação. O denunciante também relata um episódio em que a equipe de políticas públicas, liderada pelo ex-integrante do governo Bush Joel Kaplan, defendeu que o site de notícias com viés de extrema-direita Breitbart News, na época comandado por Stephen K. Bannon — estrategista de Trump que foi preso por lavagem de dinheiro e perdoado pelo mesmo — antes do julgamento, fosse liberado de seguir as políticas do Facebook.

18/10/2021 às 18:45
Notícia

Instagram está preocupado com a perda de usuários jovens

Relatório interno mostrou que a empresa gastou uma grande porcentagem com publicidade para jovens

Outra acusação ainda mais grave feita pelo "trombonista" é que a rede social não agiu incisivamente contra militares de Mianmar, país que sofreu um golpe de estado em 2020. A junta militar que tomou o poder do país publicou diversos discursos de ódio contra a etnia Rohingya, um minoria mulçumana vítima de genocídio no país do sudestes asiático. Erin McPike, porta-voz do Facebook, comentou a acusação dizendo que abordagem sobre o caso mudou com o tempo, sendo diferente daquela de 2017, quando o massacre contra os Rogingya foi retomado. "Alegações que não investimento em segurança e proteção no país estão erradas", disse McPike.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Washington Post
User img

Felipe Freitas

Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia e adora jogos com histórias bem feitas. Não perde a chance de fazer uma Jojo Pose.

Drone DJI Mavic 3 tem qualidade de CINEMA? BELAS IMAGENS em FLORIPA! [4K CINEMATIC]

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.