Empresa trabalha em tecnologia que permitiria carregar baterias de drones durante o voo
Créditos: Pexels/JESHOOTS.com

Empresa trabalha em tecnologia que permitiria carregar baterias de drones durante o voo

Sistema da Ossia é capaz de acompanhar objetos em movimento e poderá servir até para carregar seus gadgets no futuro

15/10/2021 às 10:00
Notícia

Veja fotos de cachorro robô de guerra equipado com armamento ...

Exército Americano iniciou testes para realizar patrulhas com alguns modelos de cães robô

Apesar das suas inúmeras aplicabilidades, incluindo tarefas como segurança, logística e entretenimento, os drones ainda enfrentam um problema crucial: a duração de bateria, que limita bastante o seu potencial operacional, principalmente em ambientes comerciais. 

Foi justamente pensando nisso que a Ossia Inc, uma empresa sediada em Washington, começou a desenvolver uma tecnologia própria, que permitirá alimentar os drones remotamente por wireless.

Batizada de Cota, a solução não faz uso de qualquer tipo de contato, pad de recarga ou de sistemas complexos de indução. Basta um pequeno e leve receptor para que o sistema comece a operar em conjunto com o emissor. 

Segundo Hatem Zeine, fundador e presidente da Ossia, o grande diferencial da tecnologia reside na capacidade que ela tem de rastrear e acompanhar objetos em movimento, “sejam eles vestíveis ou pequenos drones voadores”.

Hatem destaca a aplicabilidade da Cota principalmente em espaços como galpões de armazenamento ou residências, locais compatíveis com drones de pequeno porte, que poderiam ser alimentados exclusivamente por wireless, enquanto permanece em voo por tempo indeterminado. 

Uma espécie de "Wi-Fi" para energia

Segundo a descrição da Ossia, a tecnologia Cota funciona como uma espécie de Wi-Fi. Mas em vez de transmitir dados, ela carrega energia. Um diferencial importante é que ela dispensa a necessidade de uma linha de contato direto com o objeto para o qual se pretende fornecer energia. 

Continua após a publicidade

Apesar da similaridade conceitual, a Cota não utiliza a tecnologia de beam-forming empregada no Wi-Fi. O sinal emitido pode se refletir em diversas superfícies, o que aumenta consideravelmente seu alcance e aplicabilidade, fazendo uma espécie de pingue-pongue das ondas. Ao todo, a empresa afirma que são trocadas 100 conexões por segundo entre emissor e receptor. 

Apesar da frequência, a empresa afirma que os sinais Cota trabalham com baixíssimos níveis de energia, o que os torna seguros para operação inclusive em ambientes com a presença de pessoas. Segundo Zeine, o nível de energia corresponde a um centésimo daquela emitida por um único pacote de Bluetooth, sendo completamente segura para o nosso corpo. 


Drone em voo

Muitas vantagens em relação aos métodos tradicionais

Zeine destaca que a tecnologia Cota é superior a outros métodos como o de estações e sistemas de recarga autônomos, uma vez que ele elimina completamente o downtime e as viagens adicionais para que os drones consigam operar novamente. Isso otimiza o funcionamento dos sistemas com drones, gerando economia de custos para as operadoras. 

Outra vantagem está no peso: por ser alimentado constantemente, o drone pode utilizar uma bateria mínima, suficiente apenas para alguns segundos, tornando-se ainda mais leve e eficiente. Como resultado, futuros projetos de drones podem utilizar uma estrutura ainda mais barata e simples, integrando a antena para a alimentação. 

Planos ambiciosos para o futuro

Em sua versão atual, a tecnologia Cota é capaz de alimentar dispositivos a até 10 metros de distância a partir do emissor. A empresa agora está desenvolvendo novas versões operando em frequências de até 5,8 Gigahertz, algo que aumentará tanto o alcance quanto a quantidade de energia que pode ser transmitida de um ponto ao outro. 

Em setembro deste ano, a Ossia já recebeu a aprovação da União Europeia e das agências reguladoras do Reino Unido para operar a partir de qualquer distância. Também foram realizados avanços com órgãos como o FCC, dos Estados Unidos. 

A expectativa é de que a tecnologia Wireless Cota seja disponibilizada para os fabricantes de drones a partir de 2023. Zeine destaca que até lá é possível que até mesmo veículos aéreos não tripulados já entrem em testes, fazendo uso do recurso. Agora, resta aguardar por parceiros e empresas interessadas em realizar os testes junto à Ossia. 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: Drone Life Fonte: Ossia
User img

Igor Pankiewicz

Drone DJI Mavic 3 tem qualidade de CINEMA? BELAS IMAGENS em FLORIPA! [4K CINEMATIC]

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.