Plataforma consumidor.gov está recebendo queixas sobre redes sociais
Créditos: Reprodução/Consumidor.gov

Plataforma consumidor.gov está recebendo queixas sobre redes sociais

Resta saber se o Mark Zuckerberg vai responder

O "apagão" das redes sociais (e por consequência os serviços delas) do Facebook, incluindo Instagram e WhatsApp, mostrou como os pequenos e médios empresários brasileiros são dependentes dessas ferramentas para vender seus produtos e serviços. O Procon-SP já notificou o WhatsApp e estipulou uma multa de 10 milhões de reais pelo prejuízo causado aos usuários. Se isso vai dar certo ou não, só o tempo dirá. O agora é que queixas contra redes sociais podem ser registradas no consumidor.gov.

12/10/2021 às 13:52
Notícia

Instagram vai avisar usuários quando estiver com problemas cr...

Nova funcionalidade ainda está em fase de testes

A plataforma consumidor.gov pertence a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) e desde o mês de setembro já permite que a população registre queixas contra redes sociais. Segundo aponta levantamento feito pela própria Senacon, que é vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, as reclamações de usuários de redes sociais aumentaram 300% no período de janeiro a julho deste ano. Entre as principais queixas estão o registro de perfis falsos utilizando dados pessoais, o compartilhamento de dados não autorizados e a cobrança por produtos e serviços não solicitados.

Por mais que o "apagão" das redes sociais traga mais holofote para o uso do consumidor.gov para registrar queixas contra as redes sociais, o maior problema enfrentado pelos usuários continua sendo aqueles referentes ao uso criminoso e irregular dos sites. Também é possível enviar uma reclamação sobre iFood, Uber e 99. Inclusive aqui no Mundo Conectado já foi enviado um report reclamando sobre o cancelamento de uma assinatura do Uber em que a usuária, irritada com a empresa, relatou que a cobrança continuava no cartão.

Lilian Brandão, diretora do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, explica melhor como funciona a plataforma: “o consumidor acessa, confere o registro da empresa. Ele então faz a reclamação e a empresa tem um prazo de 30 dias para se manifestar. Esse canal é importante e traz uma taxa de resolução de conflitos de quase 80% dos casos”.

Acessando o site é buscando pelo WhatsApp é possível ver que não há registro para o serviço de mensagens. Mas existe para Facebook e Instagram. Outras redes sociais, como TikTok e Twitter não estão registradas na plataforma.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Agência Brasil
User img

Felipe Freitas

Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia e adora jogos com histórias bem feitas. Não perde a chance de fazer uma Jojo Pose.

Drone Autel EVO II Pro chega ao Brasil - Câmera 6K, 40 Minutos e 9Km [UNBOXING]

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.