YouTube anuncia que vai banir vídeos com informações falsas sobre vacinas
Créditos: Reprodução/Souvik Banerjee/Unsplash

YouTube anuncia que vai banir vídeos com informações falsas sobre vacinas

A regra, que já era aplicada a desinformação sobre vacinas contra covid-19, agora vale para todos os imunizantes

O YouTube divulgou, nesta quarta-feira (29) que irá banir da plataforma os vídeos que contenham informações falsas sobre vacinas. O YouTube já tinha regras de retirar vídeos que divulgassem mentiras sobre vacinas contra a COVID-19, mas agora as normas se expandiram para desinformações sobre quaisquer vacinas aprovadas pela OMS e por autoridades de saúde locais.

A nova diretriz funcionará da seguinte maneira: o dono do canal que tiver o vídeo removido por desrespeitar a regra receberá um aviso por e-mail. Caso a infração se repita, o canal ficará impedido de enviar novos vídeos por uma semana. Após isso, reincidências dentro de uma janela de 90 dias irão resultar na exclusão do canal.


Reprodução/Leon Bublitz/Unsplash

A plataforma proibiu anúncios em vídeos de conteúdo antivacina no ano de 2019. Em outubro de 2020, o YouTube anunciou uma punição mais severa e afirmou que vídeos com desinformação sobre vacinas contra COVID-19 seriam removidos. A nova medida agora inclui outras vacinas, que também andam sendo alvo de campanhas de descredibilização.

Um porta-voz da plataforma afirmou ao The Verge que a empresa conversou com especialistas da área da saúde para elaborar as novas normas. De acordo com o YouTube, é terminantemente proibido publicar conteúdo na plataforma que afirme que as vacinas são:

  • perigosas;
  • causam danos crônicos à saúde;
  • não reduzem as chances de transmitir/contrair doenças;
  • ou que contenham qualquer tipo de desinformação sobre as substâncias contidas na fórmula das vacinas

27/09/2021 às 19:32
Notícia

Google negocia com Instagram e TikTok para integrar posts nos...

O novo acordo pode acontecer de forma similar ao que Google e Twitter já possuem

De toda forma, existem exceções. O YouTube permitirá vídeos que tratem da desinformação, desde que incluam declarações de especialistas da área da saúde. Também serão permitidos relatos pessoais sobre as experiências com vacinas, desde que respeitem as diretrizes da comunidade ou que o canal não apresente um padrão de conteúdo que promove desinformação.

Por fim, o YouTube também irá remover canais de antivaxxers já conhecidos, como Joseph Mercola, o Children's Health Defense Fund, Erin Elizabeth e Sherri Tenpenny.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: The Verge, G1
User img

Iraci Falavina

Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Iraci é apaixonada por games,principalmente se tiverem uma boa história. Também se interessa por animes e cinema e não recusa uma boa xícara de chá. Editora-chefe do programa de jogos do curso, o Insira a Ficha.

Compramos um iPhone Fake e tivemos uma surpresa

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.