Xiaomi contrata firma terceirizada para investigar acusações de censura
Créditos: Divulgação Xiaomi

Xiaomi contrata firma terceirizada para investigar acusações de censura

Governo da Lituânia alega que smartphones da empresa estão censurando algumas frases

Na semana passada, o Vice-Ministro da Lituânia, Margiris Abukevicius, afirmou que a sua população deveria parar de comprar smartphones de fabricantes chinesas como a Xiaomi, alegando que eles podem censurar alguns termos. Agora a Xiaomi negou essas acusações contra ela e contratou uma empresa terceirizada para investigar essas alegações.

27/09/2021 às 17:58
Notícia

GoPro lança hoje — 27 de setembro — websérie para apresentar ...

Websérie também revelará o ganhador do sorteio do Kit HERO10 realizado pela marca

A gigante chinesa não informou qual será essa firma que irá investigar isso, mas ela afirmou que o escritório é da europeu, o que deve dar uma uma confiança maior para seus usuários e governos locais. Segundo o que foi falado pelo Ministério da Defesa da Lituânia, a Xiaomi estava bloqueando alguns termos de busca de usuários, com alguns deles sendo "Tibete livre", "viva a independência de Taiwan" e "movimento pela democracia".

Por causa disso, o governo recomendou que a sua população não compre mais aparelhos chineses, além de “livrar dos já comprados o mais rápido possível.” Respondendo diretamente ao que foi afirmado pelas autoridades da Lituânia, a Xiaomi afirma que os filtros dos seus smartphones estão desativados na Europa.


Créditos: Divulgação Xiaomi

Entretanto, isso não é algo que alegra muito o governo lituano, que fala que esses filtros podem ser reativados a qualquer momento pela fabricante dos smartphones. A empresa afirma que os filtros equipados nos seus smartphones são um padrão da indústria, que são equipados em smartphones para evitar que conteúdo pornográfico e conteúdo considerado ofensivo chegue para usuários dos aparelhos.

"Embora contestamos a caracterização de certas conclusões, estamos contratando um especialista independente para avaliar os pontos levantados no relatório."
- disse um porta-voz da Xiaomi para o portal Reuters.

27/09/2021 às 16:30
Notícia

Procon-SP pede explicações à Apple e Samsung por venda de cel...

O órgão estuda ação coletiva contra o lançamento de novos aparelhos sem o carregador na caixa

Continua após a publicidade

Apesar de alertar a sua população do perigo de censura nos smartphones, o Governo da Lituânia não baniu nem a Xiaomi e nenhuma outra fabricante de vender seus modelos em seu território. Mas a Xiaomi resolveu agir antes de qualquer movimento proibindo a venda de seus smartphones no país europeu, investigando a fundo essas acusações para ganhar a confiança do governo local e de outros países.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Reuters, GSMArena
User img

Willian Ferreira

Willian Ferreira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2019 e começou a estudar Sistemas na Estácio. Desde criança é um aficionado por games, essa paixão acabou despertando o interesse na área de tecnologia. Joga de tudo um pouco, mas tem uma preferencia para jogos de ação, FPS e Fable.

Compramos um iPhone Fake e tivemos uma surpresa

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.