Xiaomi contrata firma terceirizada para investigar acusações de censura

Governo da Lituânia alega que smartphones da empresa estão censurando algumas frases

Xiaomi contrata firma terceirizada para investigar acusações de censura
Créditos: Divulgação Xiaomi

Na semana passada, o Vice-Ministro da Lituânia, Margiris Abukevicius, afirmou que a sua população deveria parar de comprar smartphones de fabricantes chinesas como a Xiaomi, alegando que eles podem censurar alguns termos. Agora a Xiaomi negou essas acusações contra ela e contratou uma empresa terceirizada para investigar essas alegações.

27/09/2021 às 17:58
Notícia

GoPro lança hoje — 27 de setembro — websérie para apresentar ...

Websérie também revelará o ganhador do sorteio do Kit HERO10 realizado pela marca

A gigante chinesa não informou qual será essa firma que irá investigar isso, mas ela afirmou que o escritório é da europeu, o que deve dar uma uma confiança maior para seus usuários e governos locais. Segundo o que foi falado pelo Ministério da Defesa da Lituânia, a Xiaomi estava bloqueando alguns termos de busca de usuários, com alguns deles sendo "Tibete livre", "viva a independência de Taiwan" e "movimento pela democracia".

Por causa disso, o governo recomendou que a sua população não compre mais aparelhos chineses, além de “livrar dos já comprados o mais rápido possível.” Respondendo diretamente ao que foi afirmado pelas autoridades da Lituânia, a Xiaomi afirma que os filtros dos seus smartphones estão desativados na Europa.


Créditos: Divulgação Xiaomi

Entretanto, isso não é algo que alegra muito o governo lituano, que fala que esses filtros podem ser reativados a qualquer momento pela fabricante dos smartphones. A empresa afirma que os filtros equipados nos seus smartphones são um padrão da indústria, que são equipados em smartphones para evitar que conteúdo pornográfico e conteúdo considerado ofensivo chegue para usuários dos aparelhos.

"Embora contestamos a caracterização de certas conclusões, estamos contratando um especialista independente para avaliar os pontos levantados no relatório."
- disse um porta-voz da Xiaomi para o portal Reuters.

27/09/2021 às 16:30
Notícia

Procon-SP pede explicações à Apple e Samsung por venda de cel...

O órgão estuda ação coletiva contra o lançamento de novos aparelhos sem o carregador na caixa

Apesar de alertar a sua população do perigo de censura nos smartphones, o Governo da Lituânia não baniu nem a Xiaomi e nenhuma outra fabricante de vender seus modelos em seu território. Mas a Xiaomi resolveu agir antes de qualquer movimento proibindo a venda de seus smartphones no país europeu, investigando a fundo essas acusações para ganhar a confiança do governo local e de outros países.

Fonte: Reuters, GSMArena

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.