WhatsApp terá que pagar multa milionária na Europa por violar leis de privacidade
Créditos: Reprodução/Bloomberg

WhatsApp terá que pagar multa milionária na Europa por violar leis de privacidade

Multa de €225 milhões foi imposta pela Comissão de Proteção de Dados da Irlanda

O WhatsApp acaba de receber uma multa de  €225 milhões por quebrar a LGDP (Lei Geral de Proteção de Dados). A Comissão de Proteção de Dados da Irlanda (DPC), principal orgão regulador do Facebook e WhatsApp na Europa, é responsável pela multa. O orgão alega que o aplicativo de mensagens não providencia informações suficientes sobre como a companhia compartilha dados com o Facebook e demais companhias.

03/09/2021 às 09:45
Notícia

Adolescente injeta mercúrio para se tornar "um super-her...

O menino de 15 anos usou a substância de um termômetro e se injetou três vezes

A multa que ultrapassa R$ 1 bilhão em conversão direta foi considerada "altamente desproporcional" pelos representantes do WhatsApp. A plataforma de conversas foi ordenada a atualizar sua política de privacidade para garantir aos usuários transparência sobre as práticas de compartilhamento de dados. O DPC solicitou que a empresa tome as ações necessárias para corrigir os problemas. Em entrevista exclusiva ao The Verge, o porta-voz do Whatsapp afirmou que a empresa está focada em oferecer um serviço transparente.

O WhatsApp está determinado a proporcionar um serviço seguro e privado. Trabalhamos para garantir que as informações que oferecemos sejam transparentes e compreensivas, e vamos continuar trabalhando para isso - Porta-voz WhatsApp

 

A empresa planeja apelar contra a decisão da Comissão de Proteção de Dados da Irlanda, o caso deverá ser julgado na corte irlandesa nos próximos anos. Recentemente diversos órgãos estão se mobilizando para exigir da rede social mais transparência na sua política de privacidade. Como é o caso do MPF que solicitou alterações específicas para o Brasil, com a intenção de garantir o cumprimento da LGPD, pelos mesmo motivos levantados pelo órgão regulador europeu.

Recentemente, a justiça brasileira também decidiu que prints de conversas do WhatsApp não poderão ser mais utilizados como prova, sem pedido prévio do judiciário. Alegando violações de privacidade, o órgão afirma que prints de conversas podem não representar a realidade. Além disso, a divulgação de prints sem permissão podem gerar processos por danos morais. Enquanto órgãos reguladores exigem explicações do WhatsApp sobre como a plataforma utiliza os dados dos usuários, a justiça brasileira afirma pensar na proteção do usuário ao decidir que prints não servirão mais como provas.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: The Verge Fonte: Wccftech
User img

Luiz Schmidt

Estudante de jornalismo na UFSC. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Gosta de escrever histórias de horror nas horas livres e sonha em publicar um livro.

Vem aí as Smart TVs 4K baratinhas da Amazon! O que esperar? Fire TV OS + Prime Video + Alexa

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.