Qualcomm anuncia aptX Lossless: qualidade de CD via Bluetooth
Créditos: Pexels/Tirachard Kumtanom

Qualcomm anuncia aptX Lossless: qualidade de CD via Bluetooth

Nova tecnologia de codec para wireless promete entregar uma experiência "matematicamente exata" de áudio

20/08/2021 às 10:24
Artigo

O que é Áudio Espacial e como funciona?

Tecnologia de áudio está presente nos dispositivos mais novos da Apple, mas conceito é mais amplo do ...

Nesta quarta-feira (01), a Qualcomm anunciou uma novidade importante para audiófilos e ouvintes mais exigentes: o codec de áudio aptX Lossless, desenvolvido especialmente para fones de ouvido Bluetooth. 

Segundo a empresa, o aptX Lossless é o primeiro capaz de transmitir áudio com qualidade de CD (16-bit, 44.1kHz) em formato Lossless, via Bluetooth, inaugurando um novo padrão de qualidade de áudio para headphones sem fio. 

A tecnologia virá integrada à plataforma Snapdragon Sound, anunciada pela Qualcomm no início do ano, e utilizará compressão sem perdas para transmitir as faixas de áudio com máxima qualidade. As taxas de transferência chegam a 1 Mbps. 

Especificações aptX Lossless Audio

A promessa é de uma transmissão “bit-a-bit matematicamente exata”, desde que a fonte seja compatível e que as condições de operação do Bluetooth estejam de acordo com parâmetros adequados (livre de barreiras e de interferências significativas). 

Falando em condições adequadas, uma das preocupações da tecnologia aptX Lossless é justamente com o desempenho da conexão. Por isso, o recurso fará um ajuste dinâmico de acordo com a qualidade do sinal, na tentativa de entregar a maior fidelidade sonora possível, sem quaisquer cortes e interrupções. 

Por que o aptX Lossless é tão importante?

Atualmente, a maior parte das conexões Bluetooth utiliza uma compressão significativa de dados para transmitir o áudio do seu smartphone para os fones de ouvido. Essa compressão é caracterizada como Lossy, isto é, com perda de dados, algo que em teoria degrada a qualidade sonora. 

Continua após a publicidade

Há diversas formas de fazer essa compressão, incluindo cortes nas frequências sonoras pouco audíveis para humanos ou reduções nas taxas de bits, entre outras. 

A compressão é necessária para reduzir o tamanho dos arquivos, uma vez que a taxa de transmissão de dados da tecnologia Bluetooth está muito abaixo da exigida pelos arquivos de áudio de alta fidelidade. Caso o arquivo exija mais banda do que a disponível, o resultado é um corte na reprodução (algo que pode estragar completamente a experiência). 

aptX Lossless

Finalmente, qualidade de CD em fones wireless

Para você ter uma ideia, as conexões Bluetooth podem chegar a 2Mbps, mas essa taxa cai rapidamente, de acordo com a distância, interferência e outros fatores externos. Um arquivo de alta qualidade (no padrão de CD) exige uma banda de 1.4 Mbps para ser transmitido sem cortes.

É justamente aí que entra o novo codec aptX Lossless, acelerando a conexão e realizando um tipo de compressão chamado de Lossless, ou seja, sem qualquer perda de informação em relação ao arquivo original. 

A novidade é especialmente importante agora que diversos serviços de streaming de música estão trazendo planos de alta qualidade ou Lossless de forma acessível aos consumidores. Os exemplos incluem o Apple Music e o Tidal (que inclusive surgiu com a proposta de entregar a maior fidelidade sonora possível aos ouvintes). 

Vale destacar que o aptX não é o primeiro a atacar esse problema. Recentemente a Sony desenvolveu o codec LDAC, com tecnologias de escalonamento de resolução de acordo com a conexão e opções de qualidade que iam até a 990 Kbps. 

A má notícia é…

Segundo a Qualcomm, a plataforma Snapdragon Sound é um requerimento para que os usuários possam desfrutar do novo aptX Lossless. O problema é que ela estará disponível apenas nos próximos lançamentos da empresa, o que significa que você provavelmente terá que trocar de smartphone (e quem sabe até mesmo de fones de ouvido Bluetooth) para poder usufruir da novidade. 

Segundo a fabricante, não haverá retrocompatibilidade com produtos já existentes no mercado. Importante frisar também que os arquivos em formato Lossless Hi-Res (24-bit, 96 kHz) ainda estão fora do alcance das conexões Bluetooth, ao menos por enquanto. 

Trocar ou não de fones de ouvido?

Continua após a publicidade

Eu devo trocar os meus fones atuais?

Antes de ficar triste e sair pensando em trocar os seus fones de ouvido Bluetooth, considere o fato de que os modelos atuais disponíveis no mercado já oferecem uma qualidade incrível de áudio. 

Como aponta um estudo listado pelo site Android Authority, a diferença na qualidade entre um arquivo lossy e um lossless é indistinguível para a maioria das pessoas. A mesma coisa vale para as diferenças entre um arquivo com qualidade de CD e um do tipo Hi-Res. 

A realidade é que, a menos que você seja um ouvinte extremamente crítico e com audição aguçada, a diferença entre as versões não impactará a diversão com as suas músicas prediletas. Outros fatores, como os alto-falantes, o formato e a construção dos fones de ouvido, podem causar um impacto muito mais significativo na qualidade final percebida pelo ouvinte. 

Quando o aptX Lossless estará disponível?

Segundo a Qualcomm, o aptX Lossless deve ser lançado em 2022 com uma nova geração de dispositivos compatíveis, já integrando a marca Snapdragon Sound. 

Se você é um amante dos fones de ouvido sem fio, aproveite para conferir o nosso review do AirPod Max, o caríssimo fone de ouvido wireless da Apple:

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: Android Authority, Academia
User img

Igor Pankiewicz

Vem aí as Smart TVs 4K baratinhas da Amazon! O que esperar? Fire TV OS + Prime Video + Alexa

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.