LinkedIn decide encerrar a sua ferramenta de Stories
Créditos: Reprodução/LinkedIn

LinkedIn decide encerrar a sua ferramenta de Stories

Com fim do Stories no LinkedIn, funcionalidade está presente somente em todas as outras redes sociais

A rede social voltada para a área profissional LinkedIn anunciou o fim dos seus Stories. Vá em paz, função que nunca nem cliquei. Em agosto, Twitter também anunciou o fim do seu próprio Stories, o Fleets.

16/08/2021 às 14:40
Notícia

LinkedIn atinge 51 milhões de usuários no Brasil e receita gl...

Rede social profissional tem 130 novos usuários na plataforma por minuto

Anunciado e introduzido no ano passado, os Stories do LinkedIn chegará ao fim neste mês. A justificava dada pela empresa é que seus usuários não querem utilizar uma ferramenta de vídeos que apaga o conteúdo após 24 horas. Entretanto, Liz Li, diretoria senior de produto da empresa, anunciou que o LinkedIn continuará investindo na criação de vídeo entre os usuários. Meu palpite? TikTokização do LinkedIn. Afinal, o mundo acabará em Stories e TikTok

Deixando as brincadeiras de lado, Liz Li disse que os usuários buscam publicar vídeos que não sejam apagados. Fazendo agora uma previsão, pode ser que o LinkedIn se aproxime de um conteúdo similar ao YouTube, com os influencers do mundo profissional e pessoas experientes ou buscando aprender compartilhando mais vídeos sobre histórias de trabalho, dicas profissionais e conteúdo educativo. Hoje o LinkedIn está bem mais baseada em textos.

A decisão parece bem acertada. Convenhamos: de boas intenções e Stories o inferno está cheio. E quem busca usar Stories para "ganhar dinheiro" está no Instagram fazendo propaganda dos seus produtos profissionais, não no LinkedIn

Et tu, Brute?

Os Stories tiveram o seu enorme boom pouco depois que o Facebook não conseguiu comprar o Snapchat, rede social que criou o conceito de fotos que se destroem. Vingativo, Mark Zuckerberg botou Stories em todas as suas redes sociais e até no WhatsApp. Reza a lenda que até os seus filhos vieram com a função. No ano passado, o Twitter também criou a sua ferramenta, batizada de Fleets. O Fleets foi um fracasso, poucas pessoas usavam, e o Twitter matou o produto no dia 2 de agosto de 2021. 

23/06/2021 às 13:48
Notícia

Microsoft é a segunda empresa americana a valer US$ 2 trilhões

Gigante de Redmond consegue se juntar a Apple nesse grupo seleto

Continua após a publicidade

LinkedIn e Twitter (principalmente) não olharam para o seu público e nem ouviram o conselho de mãe "não é porque ele tem que tu é obrigado a ter". A comunidade fiel do Twitter está lá justamente pelas mensagens curtas. Incluir uma funcionalidade nunca pedi era um erro.

Agora resta saber se o LinkedIn seguirá os passos do Instagram para montar um Reels, copiando o TikTok.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: LinkedIn
User img

Felipe Freitas

Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia e adora jogos com histórias bem feitas. Não perde a chance de fazer uma Jojo Pose.

Vem aí as Smart TVs 4K baratinhas da Amazon! O que esperar? Fire TV OS + Prime Video + Alexa

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.