Economia de energia trará bônus de menos de R$ 1 por kWh
Créditos: Reprodução/jovempan

Economia de energia trará bônus de menos de R$ 1 por kWh

As regras sobre o bônus na conta de luz ainda não foram definidas pelo governo federal

Segundo apuração do Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, a equipe do presidente da república, Jair Bolsonaro, cogitou a possibilidade do bônus na conta de luz ser de R$ 1 por kWh, mas a proposta se mostrou inviável. Apesar do anúncio do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, sobre o assunto ter sido feito na última quarta-feira, dia 25, ainda não há um plano de ação bem definido pelo governo federal. 

O Brasil enfrenta, atualmente, uma grande crise de energia. Com a seca no país, o modelo de hidroelétricas - amplamente utilizado por ter um custo menor -, não está fornecendo a energia necessária para cumprir a demanda. Para suprir esse déficit está sendo usado termoelétricas, que possuem um custo mais elevado, comparado com o modelo mais comum citado. Isso gera aumentos para o consumidor final. 

29/06/2021 às 18:38
Notícia

Conta de luz aumentará após reajuste da bandeira vermelha 2

Preço do kWh sairá de R$ 6,24 para R$ 9,49

A fim de incentivar que os brasileiros economizem energia, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, deu uma entrevista coletiva, informando que o governo daria descontos na conta de luz do cidadão que economizasse luz. Apesar de já ter informado aos brasileiros, não houve uma descrição de que modo o plano de ação seria feito e, até o momento não há informações.

A ideia inicial do governo era conceder R$ 1 de desconto por kWh. Os técnicos avaliaram que essa gratificação seria exagerada, por representar um montante de R$ 1 mil por megawatt-hora (MWh). Para fins comparativos, a tarifa média paga pelos consumidores em suas residências está em R$ 607,60 por MWh. O que os especialistas avaliam é que não seria possível ter um custo tão alto para incentivar a redução de energia, mesmo que as perspectivas da seca ainda sejam preocupantes para a geração.

A proposta em análise considera que os consumidores que conseguirem reduzir o consumo de energia entre 10% a 20% teriam o bônus em sua conta de luz. Os descontos devem ser bancados pela Encargo de Serviço do Sistema (ESS), que é uma taxa já presente na conta de luz. Se assim for, esse bônus seria custeado pelos próprios consumidores. 

O intuito do governo é reduzir apagões, que acontecem principalmente em horários de pico de grandes cidades, quando a demanda é intensificada. Além disso, a proposta também ajudaria a reduzir o custo de geração, justamente pelo modelo usado como emergência é mais caro. Para se por em perspectiva, a termoelétrica William Arjona, localizada no Mato Grosso do Sul, custa mais de R$ 2 mil por megawatt-hora (MWh).

Continua após a publicidade

Além dos consumidores residenciais, as grandes indústrias também possuem um plano separado. As repartições públicas estão com novas medidas restritivas, a fim de reduzir até 20% de consumo em órgãos da Administração Federal. 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: Economia Uol
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

Vem aí as Smart TVs 4K baratinhas da Amazon! O que esperar? Fire TV OS + Prime Video + Alexa

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.