Teste inédito de 5G Standalone comprovam ampliação da cobertura em 65%
Créditos: Pixabay/mohamed_hassan

Teste inédito de 5G Standalone comprovam ampliação da cobertura em 65%

Teste foi realizado pelas empresas Ericsson, MediaTek e TIM

Nesta semana, o TCU aprovou o edital do leilão do 5G no Brasil. Hoje, dia 27, a Ericsson, a MediaTek e a TIM divulgaram os resultados do primeiro teste da tecnologia Carrier Aggregation (CA) da Ericsson e Mediatek em arquitetura 5G Standalone. As empresas realizaram o teste com frequências TDD (que avaliam a oscilação do sinal por tempo) e FDD (que avaliam a oscilação por frequência) simultaneamente e com base em numerologias distintas.

25/08/2021 às 19:07
Notícia

TCU aprova edital do leilão do 5G; leilão deve ocorrer em out...

Tribunal de Contas da União aprovou edital por 7 votos a 1

O objetivo era medir a capacidade de ampliação da cobertura, que chegou a um índice de 65% na banda média. O piloto foi realizado ao longo de todo o mês de julho na cidade de Itajubá, Minas Gerais, utilizando a infraestrutura de Network da TIM. O teste contou com o uso do chipset Dimensity 1100, da MediaTek, além do rádio 5G AIR 3239 da Ericsson operando em 100MHz de banda média (3,5GHz) e da feature Ericsson Spectrum Sharing (ESS), ativada em 10MHz na banda de 2600MHz. Os resultados destacaram que foi possível cobrir uma área significativamente maior se beneficiando dos 100MHz de banda disponíveis na faixa de 3,5GHz, demonstrando a possibilidade de agregar e estender a cobertura do 5G 3.5GHz TDD fazendo uso das frequências FDD atuais.

A tecnologia CA é uma das principais ferramentas para a implementação do 5G na frequência 3,5GHz, uma vez que permite que mais usuários possam se beneficiar do serviço graças à extensão da cobertura que ela garante, além de assegurar maior velocidade nas conexões.

Em conjunto com o ESS, o CA parte da sinalização que limita o alcance em 3,5GHz para outra portadora 5G em banda mais baixa compartilhada com o LTE, por meio do ESS, resultando em um aumento expressivo da cobertura 5G. Em cenários com implementação da arquitetura standalone, o carrier aggregation é especialmente importante, uma vez que não há uso de uma portadora âncora em 4G para escoamento do tráfego de uplink.

"Dada a diversidade do espectro disponível, é essencial que agreguemos as diferentes bandas de frequência usando 5G Carrier Aggregation. Isso é feito para melhorar a cobertura celular e fornecer taxas de pico mais altas. Os resultados que obtivemos nesse teste piloto foram muito relevantes. [...] Além de um ganho expressivo de cobertura, o CA traz também um ganho de velocidade", explicou Marcos Scheffer, Vice-Presidente de Redes da Ericsson para o Cone Sul da America Latina.

5G no Brasil

Continua após a publicidade

A previsão do governo é que o leilão do 5G seja realizado em outubro, com São Paulo e Rio de Janeiro sendo as primeiras cidades a receber a cobertura 5G em dezembro deste ano. O ministério das comunicações espera que o 5G chegue nas outras capitais até julho de 2022. Na sequência, nas cidades com mais de 500 mil habitantes. 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

User img

Felipe Freitas

Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia e adora jogos com histórias bem feitas. Não perde a chance de fazer uma Jojo Pose.

Vem aí as Smart TVs 4K baratinhas da Amazon! O que esperar? Fire TV OS + Prime Video + Alexa

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.