Facebook bane pesquisadores investigando transparência de anúncios na rede social
Créditos: Reprodução/ The Verge

Facebook bane pesquisadores investigando transparência de anúncios na rede social

Pesquisadores investigavam propagação de desinformação política pela plataforma

O Facebook é responsável por colocar Eduardo Saverin como o brasileiro mais rico do mundoAlém disso, a plataforma que é uma das redes sociais mais populares do mundo, gera muita renda através da implementação de anúncios. Recentemente, pesquisadores da New York University Ad Observatory, criaram um projeto para examinar a origem e disseminação de anúncios políticos na rede social. Como resposta, o Facebook tratou de banir as contas pessoais dos pesquisadores.

Facebook faz protótipo de óculos VR com projeção dos olhos

A empresa de Mark Zuckerberg alegou violação dos termos de serviço, pois os pesquisadores analisaram dados de usuários sem permissão. Já os pesquisadores afirmam que estão sendo silenciados por investigarem a transparência das propagandas e identificarem a disseminação de desinformação. Para eles, a pesquisa é importante, pois a companhia não realiza a checagem completa do que é divulgado.

Plug-in Ad Observer identifica os anúncios mas não era capaz de coletar informações pessoais do usuário

Através da construção de um plug-in, chamado Ad Observer, dados foram automaticamente coletados e identificado quais anúncios estavam sendo mostrados aos usuários, além das razões de tais propagandas estarem sendo enviadas à determinado grupo de pessoas. Segundo os pesquisadores da NYU Ad Observer, o plug-in não é capaz de coletar qualquer informação pessoal do usuário.

Laura Edelson, uma das pesquisadores envolvidas no projeto, e que teve sua conta pessoal banida, afirma que o Facebook quer impedir a investigação independente na rede. Em entrevista para a Bloomberg, ela comenta que o seu projeto chama atenção aos problemas na plataforma. "O pior de tudo, é o Facebook utilizar a privacidade do usuário como um pretexto para fazer isso [banir as contas]. Se esse episódio demonstra qualquer coisa é que o Facebook não deveria ter poder de veto sobre quem pode estudá-los", comentou Edelson.

O chefe de segurança do navegador Mozilla, Marshall Erwin, apoia os pesquisadores da NYU Ad Observer e afirmou através de um post no blog oficial, que a empresa de Zuckerberg está errada.

Continua após a publicidade

O Facebook afirma que baniu as contas por problemas de privacidade com o Ad Observer. Do nosso ponto de vista, as alegações não são válidas - Marshall Erwin

 

Em sua defesa, o Facebook afirma que se ofereceu para trabalhar com os pesquisadores e oferecer todas os dados que precisassem diretamente. Tal auxilio tornaria a pesquisa enviesada e ela deixaria de ser independente, além disso a validade dela se tornaria questionável. Afinal, é complicado confiar nos dados fornecidos por uma empresa investigada por desinformação.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: The Verge Fonte: The Verge
User img

Luiz Schmidt

Estudante de jornalismo na UFSC. Amante de games, anime, manga e cultura japonesa. Gosta de escrever histórias de horror nas horas livres e sonha em publicar um livro.

Conheça o celular 5G mais barato da Motorola

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.