"Quase metade do tempo gasto no Facebook é para assistir vídeos", diz Mark Zuckerberg
Créditos: Divulgação | Facebook

"Quase metade do tempo gasto no Facebook é para assistir vídeos", diz Mark Zuckerberg

O objetivo principal do bilionário é viabilizar um "metaverso dentro da companhia"

Segundo Mark Zuckerberg, um dos criadores do famoso Facebook, mais da metade do tempo gasto pelos usuários da plataforma é assistindo vídeos, mesmo os mais curtos, como os do Instagram Reels - e anunciou recentemente que aceitará vídeos de até 60 segundos.

Essa constatação não é inesperada, pois com o advento das mídias sociais e com a evolução das velocidades de internet presentes em celulares e residências no mundo todo, a transmissão de vídeos se tornou algo extremamente popular - até mesmo para assistir filmes e séries, em plataformas de streaming como a Netflix.

28/07/2021 às 11:38
Notícia

Instagram aumenta duração do Reels para até 60 segundos

A ferramenta anteriormente permitia apenas vídeos de até 30 segundos

Detalhes adicionais não foram informados por Zuckerberg; contudo, as informações mencionadas podem sugerir que os formatos de mídias presentes no Instagram Reels, principalmente para os criadores de conteúdo, serão implementados.

Além disso, ele mencionou que o foco da sua companhia em criadores e em vendas de produtos online auxiliará os seus objetivos comerciais a longo prazo, se tornando algo que ele chamou de "metaverso dentro da companhia".

Caso esse seu objetivo se concretize, a intenção principal é depender menos de arrecadamentos oriundos das receitas de anúncios em seus produtos - responsáveis por uma fatia extremamente crucial do lucro das suas empresas, superando a marca de dezenas de bilhões de dólares.

Esse suposto "metaverso", segundo o bilionário, seria um ambiente virtual que você poderia compartilhar com outras pessoas. "Uma internet que se manifesta fisicamente e toma forma, que você está dentro, em vez de ser algo que você apenas visualiza".

Ou seja, esse projeto seria como se as pessoas pudessem acessar manifestações físicas de algo que, no momento, apenas temos acesso externamente, por meio de telas de celulares e computadores - portanto, "inserir o usuário" dentro desse universo digital seria similar às idealizações do conceito de realidade virtual.

Continua após a publicidade

Com o intuito de ser um hub digital para uma plataforma que conta com mais de 2.9 bilhões de usuários ativos, a ideia pode parecer ambiciosa, mas não é nada inviável, pois os recursos e as tecnologias para possibilitar esta visão estão sendo aprimoradas diariamente.

15/06/2021 às 14:49
Notícia

Facebook compra desenvolvedora de jogo considerado o Fortnite...

Population: One jogo Battle-Royale desenvolvido pela empresa BigBox VR foi lançado em 2020

A realidade virtual, de fato, será a ferramenta viabilizadora, e Zuckerberg pretende transformá-la em uma plataforma social.

E é válido ressaltar que essa ideia não é recente. Em 2014, após a aquisição do Oculus por US$ 2 bilhões, a ideia de "metaverso" já estava sendo construída meticulosamente, e está recebendo investimentos extremamente elevados, originados dos lucros obtidos em todos os produtos e serviços oferecidos para os seus clientes em todo o mundo.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: tecnoblog.net, engadget.com
User img

Guilherme Pinheiro

Formado em jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Fã de videogames desde os 6 anos de idade, sendo o seu hobby preferido desde então.

FIM do BURN-IN? OLED EVO explicada + Garantia da LG + G1 vs C1

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.