CNPq informa que não há perda de dados da plataforma Lattes
Créditos: Divulgação/CNPq

CNPq informa que não há perda de dados da plataforma Lattes

Os problemas já foram identificados e estão sendo corrigidos, mas não há data para retorno

Após o apagão do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), que deixou os cientistas brasileiros sem acesso às plataformas bases de pesquisa, um comunicado oficial foi feito para tranquilizar os pesquisadores. Segundo informações divulgadas nas redes sociais, os problemas já foram identificados e estão sendo corrigidos e não haverá perdas de dados da plataforma Lattes. Até o momento o serviço não retornou.

Desde o início desta semana, na segunda-feira dia 26 de julho, os cientistas brasileiros não estão conseguindo acessar as plataformas do CNPq. A entidade é ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e, seu objetivo é fomentar o incentivo à pesquisa e desenvolvimento da ciência no Brasil. O maior atingido seria a plataforma Lattes, que integra todos os principais dados de pesquisadores do país. Havia rumores de que o servidor teria queimado e não era feito backup dos dados e os danos seriam permanentes. 

As informações teriam vindo de funcionários do CNPq, que afirmavam que o órgão estaria "uma bagunça". O apagão seria o resultado da queima de uma das placas dos servidores da plataforma Lattes e não havia como mensurar as perdas. No comunicado oficial não é mencionado qual seria o problema, apenas que ele foi identificado e será corrigido o mais breve possível. Apesar de não haver grandes detalhes, o Gizmodo relata que é possível que o apagão seja o resultado da migração de servidores.

O apagão já está chegando ao seu quarto dia, sem nenhuma menção sobre quando irá retomar. Muitas das informações disponíveis na plataforma Lattes são essenciais para que as atividades de pesquisa sejam feitas, principalmente durante a pandemia, onde grande parte das universidades públicas seguem com aulas remotas, totalmente online. 

Outro rumor dizia que os problemas também afetariam as bolsas dos pesquisadores. O governo oferece pagamentos para pesquisadores conseguirem se dedicar totalmente aos seus projetos, são pequenas quantias para arcar com alimentação, moradia, etc. Dinheiro este que mantém muitos cientistas nas universidades, produzindo conhecimento para o país. O conselho também informou que isso não deve ocorrer e que o valor está garantido. 

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: Olhar Digital, Gizmodo
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

FIM do BURN-IN? OLED EVO explicada + Garantia da LG + G1 vs C1

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.