Irã levará a julgamento por espionagem turista francês que tirou fotos com drone
Créditos: Reuters

Irã levará a julgamento por espionagem turista francês que tirou fotos com drone

Benjamin Brière responderá por crime punível até mesmo com morte

O Irã anunciou recentemente que julgará o turista francês Benjamin Brière, preso em 2020, pelo crime de espionagem. Brière foi detido enquanto usava um drone para tirar fotos de um deserto próximo à fronteira do país com o Turcomenistão. O francês também responderá por postagens feitas em redes sociais sobre o uso do véu no Irã.

07/06/2021 às 16:50
Notícia

Drone captura pela primeira vez imagens de jubartes se alimen...

Baleias viajam para o hemisfério sul entre maio e junho para se reproduzir

Benjamin Brière foi preso em maio de 2020 perto de Mashhad, segunda maior cidade do Irã, tirando fotos de uma área proibida no deserto com seu drone. De acordo com o governo, Brière tirou fotografias e vídeos de uma zona militar. De Teerã até Mashhad existem diversas bases militares, sendo algumas delas locais de lançamentos de mísseis. Uma das penas para crime de espionagem no Irã é a morte.


Benjamin Briére. Foto por Saeid Dehghan

Nos últimos anos, principalmente após o ex-presidente americano Donald Trump tirar o EUA do acordo nuclear com o Irã, a antiga Pérsia vem "barganhando" a liberação de presos estrangeiros por presos iraniano. Em março de 2020, a França fez uma troca de prisioneiros, liberando um iraniano preso após acusações de terrorismo.

08/06/2021 às 12:05
Notícia

Drone que chega para concorrer com DJI Mini 2 bate em live de...

Empresa atribuiu erro ao piloto, mas não o culpou

A família de Brière publicou uma carta nos jornais da França pedindo o apoio do presidente francês, Emmanuel Macron, no caso. O ministério de relações internacionais do país afirmou que o consulado está em contato regular com o turista e seu advogado Saied Dehghan, que também é ativista dos direitos humanos.

Continua após a publicidade

O turista também é acusado de "propaganda contra o sistema" após perguntar em uma rede social porque o uso do véu era obrigatório no Irã e não em outros países. O governo iraniano tem um histórico de polêmicas com redes sociais e internet, como acusações de ataques cibernéticos contra países e empresas e de montar sua rede de internet própria para transformar em único meio de acesso da população. Em 2020, o governo foi acusado de cortar regularmente o acesso à internet para coibir a organização de protestos, forçando o uso da própria "VPN".

Fonte: Folha de São Paulo, DroneDJ, New York Times
User img

Felipe Freitas

Felipe Freitas é formado em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Mas, segundo quase todo mundo, tem cara de quem fez Sistemas. Começou nos jogos com o SNES do seu tio, nunca passou da parte da montanha em Legend of Legaia e adora jogos com histórias bem feitas. Não perde a chance de fazer uma Jojo Pose.

Análise do Samsung GALAXY S21 ULTRA: tela INCRÍVEL e câmeras para TODAS AS SITUAÇÕES

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.